STJ rejeita pedido para libertar Roger Abdelmassih

O médico Roger Abdelmassih fracassou na tentativa de sair da prisão. O ministro Félix Fischer, do Superior Tribunal de Justiça (STJ), rejeitou hoje um pedido para que o especialista em reprodução assistida aguardasse seu julgamento em liberdade. Abdelmassih está preso no 40º Distrito Policial, em Vila Santa Maria, desde o último dia 17.

MARIÂNGELA GALLUCCI, Agencia Estado

21 Agosto 2009 | 20h22

De acordo com o STJ, o Ministério Público (MP) de São Paulo, por meio do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco) - Núcleo São Paulo, denunciou o médico pelo crime de estupro, supostamente praticado contra 56 mulheres, a maioria ex-pacientes, baseando-se nas provas colhidas em inquérito policial instaurado no ano passado. O juiz Bruno Paes Stranforini, da 16ª Vara Criminal da Capital, aceitou a denúncia do MP contra o médico e decretou a prisão.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.