AFP
AFP

Suspeito de ataques nasceu na Dinamarca e tinha 22 anos, diz polícia

Episódio deixou dois mortos e três policias feridos

REUTERS

15 Fevereiro 2015 | 15h48

O homem suspeito de ter atacado uma sinagoga em Copenhague e um local onde se realizava um debate sobre liberdade de expressão no sábado nasceu na Dinamarca, tinha 22 anos e era conhecido da polícia por seus antecedentes criminais, disse a polícia em comunicado neste domingo.

A polícia informou ter identificado o homem, que foi morto em um tiroteio na manhã deste domingo, mas não divulgou o nome.

(Reportagem de Teis Jensen)

Mais conteúdo sobre:
DINAMARCA ATIRADOR*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.