Varredores paralisam atividades na zona norte de SP

Categoria protesta pelo não pagamento de benefícios e sete bairros da região são atingidos

Solange Spígliatti, do estadao.com.br,

13 Janeiro 2009 | 09h49

Cerca de 1.500 funcionários que trabalham na varrição das ruas da zona norte de São Paulo paralisaram suas atividades na manhã desta terça-feira, 13, em protesto pelo não-pagamento dos vales refeição e alimentação. Os bairros mais atingidos foram Freguesia do Ó, Casa Verde, Limão, Santana, Cachoeirinha, Vila Guilherme e Vila Maria, segundo a assessoria do Siemaco.   De acordo com o Sindicato dos Trabalhadores em Empresas de Prestação de Serviços de Asseio e Conservação e Limpeza Urbana de São Paulo (Siemaco), a empresa terceirizada Paulitec, que presta serviços à Prefeitura, deveria ter feito o pagamento dos benefícios na última quinta-feira, 8, junto com o pagamento dos salários.   As demais regiões da cidade não são atingidas pela paralisação, segundo informações do sindicato. A Paulitec deve marcar uma reunião ainda nesta manhã com representantes da categoria para discutirem o pagamento dos benefícios e o fim da paralisação, segundo o Siemaco.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.