Xuxa doa sangue em campanha contra dengue no Rio

'Em vez de a doença ter sumido e ficado na história, a situação piorou', diz apresentadora sobre a doença

Talita Figueiredo, especial para O Estado de S.Paulo

24 de abril de 2008 | 20h04

Após doar sangue em apoio à campanha contra a dengue, a apresentadora Xuxa fez nesta quinta-feira, 24, duras críticas às autoridades pela falta de investimentos em saúde e no combate e tratamento da doença. A Rainha dos Baixinhos lembrou que há mais de 20 anos em seu programa de televisão Xou da Xuxa havia o personagem Dengue, um homem vestido de mosquito. "A dengue estava só começando, nessa época. De lá para cá, no entanto, nada mudou. Em vez de a doença ter sumido e ficado na história, como o programa ficou, a situação piorou", disse ela no Instituto de Hematologia do Rio (HemoRio), no centro da cidade.   Veja também:  O avanço da dengue   Histórico das mortes pela doença   As epidemias pelo mundo  Salvador confirma primeira morte por dengue no ano   Neste mesmo dia, a Secretaria Municipal de Saúde confirmou mais um óbito na capital, aumentando para 93 as mortes no Estado do Rio. A apresentadora afirmou que toma todas as providências necessárias para não ter focos do mosquito em sua casa, no bairro de Vargem Grande, zona oeste da capital fluminese. Ela também protege sua filha, Sasha, de 9 anos, com repelentes, calça comprida e até botas, como foi sugerido na escola da menina.   "Doar sangue é o mínimo que se possa fazer, porque não deixar água parada é básico. Agora, tem coisas que a gente não pode fazer e que ficam com as autoridades", disse. Xuxa contou que tem dois funcionários seus com sintomas da doença, mas que ela, nem a filha, não tiveram dengue.   Foi a primeira vez que a apresentadora doou sangue e "apesar de a picada doer", ela disse que sentiu-se bem depois da coleta. Xuxa informou que pretende, agora que é cadastrada no HemoRio, doar sangue de três em três meses.   Segundo o HemoRio, neste último mês mais de 12 mil pessoas compareceram ao instituto, um crescimento de 110% nas coletas. A doação de sangue é importante durante a epidemia de dengue porque pessoas que contraem a forma hemorrágica da doença precisam de transfusão de plaquetas ( componente do sangue responsável pela coagulação).   Idosos   A Secretaria Municipal de Saúde informou nesta quinta-feira que vai manter o calendário de vacinação dos idosos, que começa amanhã e vai até 9 de maio. Na semana passada, a secretaria solicitou ao Ministério da Saúde que adiasse a campanha nacional por causa da superlotação dos postos de saúde da cidade, em razão da epidemia de dengue.

Tudo o que sabemos sobre:
dengueXuxaRio

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.