PUBLICIDADE

Foto do(a) blog

Notícias e artigos do mundo do Direito: a rotina da Polícia, Ministério Público e Tribunais

'Em Nárnia, não há democracia; o leão é o rei', ironiza Moraes no TSE após crítica

Presidente do Tribunal Superior Eleitoral rebate comentário feito pelo economista Rodrigo Constantino, da Jovem Pan, que foi lido pelo ministro Raul Araújo durante julgamento na manhã desta quinta, 29

Foto do author Pepita Ortega
Por Pepita Ortega
Atualização:
O ministro Alexandre de Moraes, do STF. Foto: FOTO: WILTON JUNIOR/ ESTADÃO

O ministro Alexandre de Moraes, presidente do Tribunal Superior Eleitoral, ironizou nesta quinta-feira, 29, em pleno julgamento na Corte, uma crítica de o magistrado seria ‘defensor da democracia’ no ‘mundo de Nárnia’.

PUBLICIDADE

Após o colega Raul Araújo ler a crítica no Plenário, Moraes bradou: “Eu gostaria só de lembrar que em Nárnia não há democracia porque Aslan, que é o Leão, é o rei. Só para recordar o agressor”.

A manifestação contestada é do economista Rodrigo Constantino, da Rádio Jovem Pan, que foi alvo de uma ação proposta pela Coligação Brasil da Esperança, que patrocinou a candidatura do presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

A campanha do petista atribuiu ao jornalista veiculação de informações falsas e sabidamente inverídicas relativas à Justiça Eleitoral e ao então candidato à Presidência.

Em voto-vista lido na manhã desta quinta, o ministro Raul Araújo leu as frases questionadas pelos advogados da campanha de Lula, entre elas uma que fazia menção à atuação de Moraes.

Publicidade

“O (Fábio) Piperno (comentarista) vive no mundo da lua. Esse mundo de Nárnia onde o Alexandre de Moraes é o defensor da democracia. É na prática o que nós temos na empresa em que ele, Piperno trabalha, uma censura imposta, que eles mentem que não impuseram”.

Nesse momento, Moraes interpelou o colega e bradou: “Eu gostaria só de lembrar que, em Nárnia, não há democracia porque Aslan, que é o Leão, que é o rei. Só para recordar o agressor”.

“É, é isso mesmo”, responde Raul Araújo, rindo. O ministro então segue na leitura do voto.

As manifestações fazem referência à série de livros e filmes ‘As Crônicas de Nárnia’, que retrata um mundo fantástico governado pelo leão Aslan.

O julgamento da representação da qual Constantino é alvo, no entanto, acabou suspenso. Em sessão anterior, o relator, ministro Benedito Gonçalves, votou pela aplicação de multa de R$ 30 mil - posicionamento accompanhado por Moraes. Na sessão desta quinta, Raul Araújo defendeu a rejeição da representação. Em seguida, a ministra Cármen Lúcia pediu mais tempo para analisar o caso.

Publicidade

Veja a partir de 1:22:53:

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.