Foto do(a) blog

Notícias e artigos do mundo do Direito: a rotina da Polícia, Ministério Público e Tribunais

Fazenda de São Paulo cassa aposentadoria de 'rainha da corrupção'

Aposentada desde 2016, Ideli Dalva Ferrari foi punida sob suspeita de enriquecimento ilícito; Ministério Público do Estado apontou compra de 44 imóveis e movimentações de R$ 10 milhões

PUBLICIDADE

Foto do author Rayssa Motta
Foto do author Fausto Macedo
Por Rayssa Motta e Fausto Macedo
Atualização:

Secretaria da Fazenda do Estado de São Paulo. Foto: Daniel Teixeira / Estadão

A Secretaria da Fazenda do Estado de São Paulo decidiu cassar a aposentadoria da auditora fiscal Ideli Dalva Ferrari. A decisão foi publicada nesta terça-feira, 5, no Diário Oficial do Estado.

PUBLICIDADE

Aposentada desde 2016, a servidora foi punida sob suspeita de enriquecimento ilícito. A Corregedoria da Fiscalização Tributária concluiu que a evolução patrimonial apresentada por ela não estava compatível com o cargo.

Além do procedimento administrativo, a ex-auditora responde a uma ação de improbidade movida pelo Ministério Público de São Paulo. O órgão afirma que ela comprou 44 imóveis e movimentou R$ 10 milhões, inclusive em nome de familiares, sem comprovar a origem do dinheiro.

O MP chegou a fechar uma cooperação internacional com Portugal e encontrou contas na Suíça e em Macau, que teriam sido usadas para ocultar milhões de euros.

A ex-auditora também foi citada na delação de Ananias José do Nascimento, um ex-agente fiscal de rendas envolvido na máfia do ICMS. Segundo o depoimento, ela era conhecida como a 'rainha da corrupção' da Secretaria da Fazenda. Ideli nega a alcunha e diz que não cometeu irregularidades.

Publicidade

COM A PALAVRA, IDELI DALVA FERRARI

A reportagem entrou em contato com a defesa da ex-auditora fiscal para comentar a decisão que cassou a aposentadoria dela e aguarda resposta. O espaço está aberto para manifestação.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.