Foto do(a) blog

Notícias e artigos do mundo do Direito: a rotina da Polícia, Ministério Público e Tribunais

Homem que destruiu relógio de Dom João VI é preso pela PF

Antônio Cláudio Alves Ferreira foi encontrado pelos policiais em Uberlândia (MG) nesta segunda, 23; nesta terça, 24, agentes federais fizeram buscas na casa do investigado por atos golpistas em Catalão (GO), onde foram recolhidos um celular, um carro e uma caderneta de anotações

PUBLICIDADE

Foto do author Rayssa Motta
Por Rayssa Motta
Atualização:
Antônio Cláudio Alves Ferreira foi flagrado por câmeras de segurança do Planalto. Foto: Reproduçã/redes sociais

A Polícia Federal (PF) prendeu o homem que derrubou o relógio de pêndulo de Dom João VI ao invadir o Palácio do Planalto. Ele foi encontrado em Uberlândia, no interior de Minas Gerais.

PUBLICIDADE

Antônio Cláudio Alves Ferreira foi filmado pelo circuito de segurança do Planalto. Ele derruba o relógio e ainda tenta destruir a câmera de vigilância do prédio.

A prisão foi realizada nesta terça-feira, 23. Nesta quarta, a PF vasculhou a casa de Ferreira em Catalão (GO) e apreendeu um celular, um carro e uma caderneta de anotações.

As ordens foram expedidas pelo ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF), na investigação sobre os atos golpistas que aconteceram no dia 8 de janeiro no Distrito Federal.

De acordo com as primeiras informações divulgadas pela PF, Ferreira não deve ser transferido para Brasília, onde estão os outros presos investigados no mesmo inquérito. Ele vai passar por audiência de custódia virtual e, inicialmente, vai ficar preso em Uberlândia.

Publicidade

O relógio foi um presente da Corte francesa para Dom João VI. Ele foi trazido ao Brasil em 1808 e é uma das duas peças do relojoeiro Balthazar Martinot existentes.

COM A PALAVRA, A DEFESA

A reportagem busca contato com a defesa de Antônio Cláudio Alves Ferreira. O espaço está aberto para manifestação (rayssa.motta@estadao.com).

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.