PUBLICIDADE

Foto do(a) blog

Notícias e artigos do mundo do Direito: a rotina da Polícia, Ministério Público e Tribunais

Opinião|Um 2024 de IA na transformação da estratégia

convidado

O que McDonald’s, NBA, Booking.com e outras empresas atentas têm em comum? Todas elas entraram 2024 pulando as sete ondas da IA.

Não é novidade dizer que a IA tem provocado uma revolução nos modos de operação empresarial, moldando a criação de estratégias de engajamento, relacionamento, conversão e inclusive penetração em novos mercados. A capacidade da IA em processar grandes volumes de dados e gerar insights valiosos tem se mostrado crucial para empresas que buscam expandir suas fronteiras.

PUBLICIDADE

No setor de alimentação, a IA vem possibilitando que as empresas adotem estratégias para atrair novos públicos. A análise preditiva da IA permite antecipar as preferências dos consumidores, oferecendo menus personalizados e experiências gastronômicas únicas. O McDonald’s, por exemplo, utiliza algoritmos para ajustar seus cardápios com base em dados de consumo, proporcionando uma abordagem mais personalizada e eficaz.

No universo esportivo, a IA tem se destacado ao maximizar o engajamento dos fãs. Plataformas esportivas utilizam algoritmos para analisar padrões de comportamento dos espectadores, oferecendo conteúdo personalizado. Paradoxalmente, ao usar dados para entender as preferências individuais, as empresas conseguem criar uma experiência coletiva mais envolvente. A NBA, por exemplo, personaliza transmissões online com base nos interesses de cada fã, gerando maior lealdade e participação.

No setor de turismo, por outro lado, a IA desempenha um papel crucial na personalização de ofertas. Com algoritmos de aprendizado de máquina, as empresas podem prever destinos preferidos, sugerir itinerários e ajustar preços dinamicamente. A Booking.com utiliza IA para analisar dados de reserva, proporcionando recomendações relevantes. Esse processo não apenas atrai novos clientes, mas também cria experiências de viagem mais satisfatórias e memoráveis.

Publicidade

O impacto da IA na criação de estratégias é um caminho definitivo. Não existe inovação sem estarmos abertos para o novo, em que pese o desafio de encontrar o equilíbrio entre a automação impulsionada pela IA e a essência humana na tomada de decisões estratégicas.

Ao utilizar a IA para a obtenção de insights, as empresas estão ressurgindo com uma compreensão mais profunda de seus mercados-alvo. À medida que avançamos, as organizações que conseguem harmonizar a eficiência da IA com a intuição humana emergem como líderes na criação de estratégias, transformando os desafios em oportunidades inovadoras.

Convidado deste artigo

Foto do autor Cassio Grinberg
Cassio Grinbergsaiba mais

Cassio Grinberg
Sócio da Grinberg Consulting e autor dos livros ‘Desaprenda’ e ‘Desinvente’
Conteúdo

As informações e opiniões formadas neste artigo são de responsabilidade única do autor.
Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do Estadão.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.