EXCLUSIVO PARA ASSINANTES
Foto do(a) coluna

Coluna do Estadão

| Por Roseann Kennedy

Roseann Kennedy traz os bastidores da política e da economia, com Eduardo Gayer e Augusto Tenório

Aécio critica ‘gastança desenfreada’ do governo Lula e quer Leite candidato à Presidência

Deputado aposta que convenção da sigla, em 30 de novembro, vai unir os tucanos em busca da retomada da polarização com o PT

PUBLICIDADE

Foto do author Roseann Kennedy
Por Roseann Kennedy

O deputado federal Aécio Neves (PSDB-MG) aposta na retomada da polarização com o PT para unir os tucanos na convenção nacional da sigla, marcada para o próximo dia 30. Ele elevou o tom das críticas ao governo Lula e disse que o governador do Rio Grande do Sul, Eduardo Leite, é o grande nome do partido para a corrida presidencial de 2026.

“Esperamos que o PSDB dê novos e vigorosos passos rumo ao fortalecimento do seu papel de oposição ao governo Lula, à gastança desenfreada do Estado, à pouca aptidão pela gestão pública, aos injustificáveis alinhamentos ideológicos na política externa, dentre outras questões”, afirmou à Coluna.

Deputado federal Aécio Neves (PSDB-MG) Foto: Gabriela Biló/Estadão

PUBLICIDADE

O partido decidiu que a escolha de seu novo presidente será em chapa única, mas não conseguiu consenso em torno do nome. A certeza, até agora, é de que a legenda quer voltar a ter protagonismo na oposição.

Aécio retomou sua força no PDSB, este ano, mas afirma que todas as questões internas vêm sendo discutidas de forma democrática. Segundo ele, prova disso é a chapa única ao Diretório Nacional. “Que esperamos também possa construir uma nova direção do partido de forma convergente”, disse.

Aécio nega que haja alguma cizânia entre ele e o atual presidente do partido, Eduardo Leite. “A liderança do governador Eduardo Leite é inconteste. É ele a nossa grande figura e a nossa grande aposta para 2026″, ressaltou.

Publicidade

O congressista ainda endossou o discurso do gaúcho que tem dito que sua prioridade neste momento é governar o Estado. “Os resultados da sua boa gestão, que acreditamos se repetirá , será seu passaporte, para participarmos com chances nas próximas eleições”.

Em recente entrevista ao Estadão, Eduardo Leite também fez críticas ao governo Lula. Disse que o governo do presidente Lula chega ao final do primeiro ano com uma fórmula de desenvolvimento “antiga” e “defasada” e demonstra “dificuldades de modernizar”.

O PSDB faz um esforço de sobrevivência política e carrega o trauma e as sequelas das prévias presidenciais de 2021. É majoritário o entendimento na legenda de que aquele processo enfraqueceu o PSDB, que nem sequer conseguiu ter candidato à Presidência da República. Agora, sabe que o caminho para tentar se fortalecer é buscando união.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.