EXCLUSIVO PARA ASSINANTES
Foto do(a) coluna

Coluna do Estadão

| Por Roseann Kennedy

Roseann Kennedy traz os bastidores da política e da economia, com Eduardo Gayer e Augusto Tenório

Alckmin viabiliza empréstimo de US$ 40 milhões para Maceió, que vive risco de desastre ambiental

Presidente em exercício ofereceu garantias da União após encontro com o senador Rodrigo Cunha (Podemos-AL) no Palácio do Planalto

PUBLICIDADE

Foto do author Eduardo Gayer
Por Eduardo Gayer
Atualização:

O presidente em exercício Geraldo Alckmin enviou nesta sexta-feira uma mensagem ao Senado Federal que permite à prefeitura de Maceió tomar um empréstimo de US$ 40 milhões junto ao Fundo Financeiro para o Desenvolvimento da Bacia do Prata (Fonplata). O financiamento será direcionada à resposta da capital alagoana ao risco de desastre ambiental.

Maceió decretou estado de emergência após tremores de terra que levaram à iminência de colapso de uma mina da Braskem. Pesquisadores alertam há anos sobre os riscos da extração de sal-gema na região, que já provocou o afundamento de bairros inteiros. Entenda mais sobre o que acontece em Maceió nesta reportagem.

Vista da área de risco iminente de colapso em mina da Braskem, no bairro do Mutange, em Maceió.  Foto: FOTO: AILTON CRUZ/ESTADÃO

PUBLICIDADE

Com o presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) em viagem oficial a Dubai (Emirados Árabes Unidos), para participar da Conferência do Clima (COP 28), coube a Alckmin enviar a mensagem ao Senado. O texto oferece as garantias da União à operação de crédito externo a ser contratada por Maceió.

Alckmin entregou os documentos ao presidente em exercício do Senado, Rodrigo Cunha (Podemos-AL). O alagoano está no comando do Congresso porque o presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (PSD-MG), e o primeiro vice-presidente, Veneziano Vital do Rêgo (MDB-PB), também estão na COP.

Após o encontro com o presidente em exercício no Palácio do Planalto, Rodrigo Cunha viajou para Maceió para trabalhar junto aos enviados do governo federal ao local, os ministros Renan Filho (Transportes) e Wellington Dias (Desenvolvimento Social). Renan Filho é ex-governador de Alagoas e filho do senador Renan Calheiros (MDB-AL), colega de Cunha.

Publicidade

“Levei ao presidente Geraldo Alckmin informações atualizadas sobre o afundamento da mina 18, que está deixando toda a população de Maceió assustada”, declarou o senador Rodrigo Cunha. “Temos uma das maiores catástrofes da América Latina e do mundo. Essas minas correm grande risco de entrar em colapso. O Brasil não vai fechar os olhos, jamais, para a explorações minerais de maneira indiscriminada”, acrescentou.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.