EXCLUSIVO PARA ASSINANTES
Foto do(a) coluna

Coluna do Estadão

| Por Roseann Kennedy

Roseann Kennedy traz os bastidores da política e da economia, com Eduardo Gayer e Augusto Tenório

Filme para marcar 8 de janeiro mostra Lula e ministros exaltando democracia em todos os sotaques

Propaganda será exibida neste fim de semana, dias antes da cerimônia convocada pelo presidente, e também trará o conceito de união nacional

PUBLICIDADE

Foto do author Vera Rosa
Por Vera Rosa
Atualização:

A vitória da democracia será a protagonista da propaganda que irá ao ar neste fim de semana, produzida pelo governo federal, para marcar o primeiro ano dos atos golpistas de 8 de janeiro, em Brasília. A Secretaria de Comunicação Social (Secom) pediu que todos os ministros gravassem um vídeo dizendo, em alto e bom som, uma única palavra: “Democracia”. Serão vários os sotaques que aparecerão na TV e nas redes sociais, em defesa das instituições.

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva participará do filme publicitário, que lembrará dos ataques às sedes do Palácio do Planalto, do Congresso e do Supremo Tribunal Federal (STF) como uma triste página da história. A peça segue a linha da campanha intitulada “O Brasil é um só povo”, lançada em 10 de dezembro para mobilizar os brasileiros pela reconstrução do País, embora o “nós contra eles” esteja cada vez mais forte na política.

Congresso é depredado por vândalos bolsonaristas, em 8 de janeiro de 2023. Foto: Scarlet Rocha)

PUBLICIDADE

O governo também promoverá um ato em 8 de janeiro, no Salão Negro do Senado, com a presença de autoridades dos três Poderes. A réplica da Constituição, que chegou a ser roubada do Supremo no dia em que a Corte foi alvo da ação de vândalos, ocupará lugar de destaque na cerimônia.

“Assim como ninguém rouba a Constituição, ninguém rouba a democracia”, disse na época o ministro da Justiça, Flávio Dino, ao devolver a réplica da Carta à então presidente do STF, Rosa Weber. O exemplar foi recuperado quatro dias depois dos ataques golpistas levados a cabo por seguidores do ex-presidente Jair Bolsonaro.

Dino está de saída do ministério da Justiça e vai assumir uma cadeira no Supremo, em 22 de fevereiro. Lula pediu para que ele aguardasse a solenidade de 8 de janeiro antes de deixar a Justiça.

Publicidade

Sob o mesmo conceito de união, a Secom também lançou a campanha “Brasil Unido contra o crime”, que mostra programas para a segurança pública no momento em que Estados como Rio de Janeiro e Bahia enfrentam grave crise. O comercial explica, ainda, o decreto de Garantia da Lei e da Ordem (GLO) adotado pelo governo em portos e aeroportos, em linguagem voltada para o público jovem.