PUBLICIDADE

'Cunha nomeou todo o governo Temer', diz Renan no Twitter

Senador afirma que ex-deputado não teve participação apenas nos vices da Caixa

PUBLICIDADE

Foto do author Julia Lindner

O senador Renan Calheiros (MDB-AL) afirmou nesta quarta-feira, 17, que o ex-deputado Eduardo Cunha "não nomeou apenas os vices da Caixa, mas todo governo Temer". "(Cunha) Sempre teve três metas: influir nas delações (premiadas) transferindo suas responsabilidades; aprovar o impeachment (da ex-presidente Dilma Rousseff) e governar", escreveu Renan no Twitter.

PUBLICIDADE

Desde o ano passado, Renan acusa o governo do presidente Michel Temer de ser "comandado" por Cunha, que está preso desde outubro de 2016. Em novembro, o senador criticou a indicação de Carlos Marun (MDB-MS), um dos principais aliados de Cunha, para a Secretaria de Governo. Na época, ele disse que seria "mais inteligente nomear diretamente Eduardo Cunha para ser ministro da articulação política".

++ COLUNA DO ESTADÃO: Da prisão, Cunha nega influência sobre Caixa

Na última terça-feira, Temer decidiu afastar, por 15 dias, quatro vice-presidentes da Caixa que são suspeitos de corrupção. Uma auditoria independente contratada pela Caixa tem o relato de um dos dirigentes afastados, Antônio Carlos Ferreira, que relatou ter sofrido pressão de Cunha. Segundo ele, Cunha teria sido agressivo e mencionado que ele só estava mantido no cargo por sua causa.

 

Renan Calheiros diz que Cunha tinha três metas:influir nas delações transferindo suas responsabilidades; aprovar o impeachment e governar. Foto: Dida Sampaio/Estadão

Nesta quarta, Eduardo Cunha negou que tenha relação com a indicação dos quatro vice-presidentes da Caixa afastados esta semana. Em nota divulgada pelos advogados do emedebista, ele disse que não exercia influência sobre a cúpula do banco e creditou a indicação de Ferreira, responsável pela área Corporativa da Caixa, à senadora e então deputada Rose de Freitas (MDB-ES).

++ Auditoria encontra e-mail de Temer para vice-presidente afastado da Caixa​

Em nota, Rose disse que apoiou o nome de Ferreira como coordenadora da bancada do Espírito Santo e destacou que tinha o apoio de integrantes daquele colegiado. "O Sr. Antônio Carlos Ferreira, antes de ocupar uma Vice-Presidência, foi superintende regional da CEF no Espírito Santo por nove anos. Era, portanto, conhecido da bancada capixaba", afirmou a parlamentar.

Publicidade

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.