PUBLICIDADE

Curitiba quer que Balneário Camboriú se retrate após acusação de enviar pessoas em situação de rua

Serviço de assistência social de Balneário Camboriú “Abordagem Social” publicou vídeo afirmando que passageiros “ganharam passagem do município de Curitiba”; capital paranaense nega e pede retratação; cidade catarinense nega que tenha acusado

Foto do author Karina Ferreira
Por Karina Ferreira

A Prefeitura de Curitiba, capital do Paraná, está exigindo que a Prefeitura de Balneário Camboriú (SC) se retrate por acusá-la de enviar pessoas em situação de rua, de ônibus, para a cidade catarinense. Em nota enviada ao Estadão, a Prefeitura de Curitiba diz que tomará todas as medidas cabíveis para exigir uma retratação do município catarinense por divulgar “informações infundadas em vídeo” (leia íntegra abaixo).

PUBLICIDADE

A acusação foi feita em um vídeo, gravado por integrante da Abordagem Social, serviço de assistência oferecido pela Secretaria de Desenvolvimento e Inclusão Social de Balneário Camboriú, e publicado no sábado, 6, no perfil oficial da equipe no Instagram.

Segundo o vídeo, a equipe recebeu uma denúncia na sexta-feira, 5, de que havia pessoas em situação de rua em um ônibus rumo à Balneário Camboriú. A equipe, então, teria ido até a rodoviária do município e atestado a situação, a qual qualificou de “absurda”.

“Toda a equipe do resgate conversou com os moradores, eles ganharam passagem do município de Curitiba para virem a Balneário Camboriú”, afirma um membro da equipe no vídeo. “A gente tá de olho e a gente vai tomar as medidas cabíveis”, finaliza o homem.

Já a Prefeitura de Balneário Camboriú nega “veementemente” que tenha acusado a prefeitura da capital do estado vizinho de enviar as pessoas em vulnerabilidade social, mesmo que a equipe que divulgou o vídeo com a acusação faça parte de uma secretaria da Prefeitura e o vídeo em questão tenha sido publicado na rede social dessa equipe. A Prefeitura afirmou que está investigando o caso.

A Fundação de Ação Social (FAS) de Curitiba, órgão que presta o mesmo tipo de serviço na capital paranaense, disse que não emitiu nenhuma passagem com destino a Balneário Camboriú para o mês de janeiro.

Procurada pelo Estadão, a Abordagem Social não se pronunciou.

Publicidade

O que diz a Prefeitura de Curitiba

“A Fundação de Ação Social (FAS) não emitiu nenhuma passagem com destino a Balneário Camboriú para o mês de janeiro. O órgão vai tomar todas as medidas cabíveis para exigir uma retratação do município catarinense que divulgou informações infundadas em vídeo. A entidade esclarece que apenas atende pessoas com concessão de passagens que desejam retornar para suas cidades de origem no Brasil ou que comprovem vínculos na cidade em que deseja viajar. A concessão é feita somente para pessoas ou famílias em situação de vulnerabilidade, após atendimento e análise técnica, além do contato com familiares na cidade de origem. Ressaltamos que a Fundação de Ação Social de Curitiba respeita as diretrizes e política nacional de atendimento às pessoas em situação de rua.”

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.