Alckmin sinaliza apoio a Tabata Amaral pela Prefeitura de SP; Lula tem aliança com Boulos

Vice-presidente defendeu, em evento, que o PSB é a ‘mudança para mudar a vida da população de São Paulo’; PT já declarou apoio a Guilherme Boulos na disputa

Por Alessandra Monnerat
Atualização:

O vice-presidente Geraldo Alckmin (PSB) declarou neste sábado, 28, que a pré-candidata à Prefeitura de São Paulo Tabata Amaral (PSB) é “a novidade, a verdadeira mudança”. Em evento na Assembleia Legislativa paulista (Alesp), ele afirmou que seu partido pode “mudar a vida da população de São Paulo”. A sinalização de apoio à pré-candidatura da deputada federal é uma divergência com o presidente Luiz Inácio Lula da Silva, que deve participar da campanha de Guilherme Boulos (PSOL) na Capital.

Alckmin demonstrou apoio à correligionária em um discurso bastante elogioso. Ao lado do vice-presidente, estava outro integrante do governo Lula e colega de PSB, o ministro das Microempresas e Empreendedorismo, Márcio França.

Geraldo Alckmin e Márcio França, integrantes do governo Lula, participam de evento do PSB com Tabata Amaral na Alesp. Foto: Marcio Pinheiro/Divulgação PSB

PUBLICIDADE

“Ela é a novidade, ela é a mudança”, discursou Alckmin. “Quem quer mudar? Mudar com a participação, a sensibilidade e a garra das mulheres”. E acrescentou: “Nós do PSB vamos representar a mudança, a mudança para mudar a vida da população de São Paulo. Vamos criticar sim, não criticar pessoas, respeitamos as pessoas. Mas criticar o que precisa ser melhorado”.

Ao final do discurso, Alckmin gritou: “Tabata e São Paulo!”

O vice-presidente é uma figura forte na política do Estado e seu apoio tem relevância na disputa eleitoral. Ele foi governador quatro vezes e, para seu último mandato (que durou entre 2015 e 2018), foi eleito no primeiro turno com mais de 12 milhões de votos, o que representava 57% do eleitorado paulista. Em 2022, Lula o procurou para compor sua chapa à presidência para atrair o eleitorado de centro durante uma disputa polarizada contra Jair Bolsonaro.

Atualmente, Tabata Amaral ocupa uma cadeira na Câmara dos Deputados e pretende concorrer ao Palácio dos Bandeirantes no ano que vem. Ela aparece em terceiro lugar em pesquisas eleitorais, atrás de Boulos e do atual prefeito Ricardo Nunes (MDB).

A cerimônia na Alesp marcou a formatura da Escola do Voto, um projeto do PSB para formação de novos candidatos a vereador do partido. Os participantes do programa tiveram encontros sobre comunicação política, mobilização e planejamento de campanha. Nas redes sociais, Alckmin reforçou o apoio à correligionária, elogiando a “iniciativa da brilhante deputada e companheira de partido, Tabata Amaral”.

Publicidade

PT em São Paulo confirmou apoio a Boulos

O presidente municipal do PT, Laércio Ribeiro, confirmou em reunião neste mês que Lula vai participar da campanha em São Paulo. O partido firmou apoio a Boulos na Capital em agosto deste ano. Outros partidos de esquerda, PCdoB, PV e Rede, também confirmaram aliança com o deputado federal.

A última pesquisa Datafolha, divulgada no final de agosto, apontava o psolista na dianteira, com 32% das intenções de voto. O atual prefeito, Ricardo Nunes (PSDB), estava em segundo, com 24%. Tabata foi citada por 11% dos entrevistados e o deputado federal Kim Kataguiri (MDB), por 8%. Os dois estavam tecnicamente empatados. A margem de erro do levantamento é de 3 pontos percentuais.

O Estadão entrou em contato com a assessoria de Boulos mas não obteve resposta.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.