São Paulo já tem 5 pré-candidatos à Prefeitura para a eleição de 2024

Além da possível reeleição do prefeito Ricardo Nunes (MDB), há dois nomes da direita, um da esquerda e apenas uma mulher

PUBLICIDADE

Foto do author Isabella Alonso Panho
Por Isabella Alonso Panho
Atualização:

A corrida para a Prefeitura de São Paulo já tem cinco pré-candidatos na disputa. Além do atual prefeito Ricardo Nunes (MDB), que deve tentar a reeleição, há dois nomes confirmados na direita – Kim Kataguiri (União Brasil), aprovado nas prévias da sigla no dia 3 de agosto, e Astronauta Marcos Pontes (PL). Guilherme Boulos (PSOL) é o único nome à esquerda.

PUBLICIDADE

Tabata Amaral (PSB) é única mulher do páreo. Como mostrou o Estadão, o nome dela está em pauta na alta cúpula do PSDB, que vê na deputada federal um nome mais moderado para a disputa e quer atrai-la para o partido. Ela aparece em terceiro lugar nas pesquisas, com 11% das intenções de voto.

Além desses cinco, há Ricardo Salles (PL-SP), ex-ministro do Meio Ambiente de Jair Bolsonaro (PL). Ele foi o primeiro a vir a público e se apresentar como o escolhido do ex-presidente, mas queimou a largada e foi deixado para trás pela sigla. No começo de outubro, no entanto, ele voltou a se apresentar como pré-candidato, cogitando ir para outras siglas.

O presidente do PL, Valdemar Costa Neto, tem apostado em duas vias: tentar trazer Nunes para a sigla, ou lançar Marcos Pontes, com quem tem viajado em clima de campanha pelo território paulista. A aposta mais alta está no atual prefeito.

Além disso, Bolsonaro também tem se aproximado de Nunes, mostrando que já tem seu candidato na cidade. Os dois tiveram alguns encontros nos últimos meses e a preferência tem se mostrado recíproca. No dia 4 de agosto, Nunes foi até a sede do PL se reunir com Valdemar e o ex-presidente, para pedir apoio às mudanças sugeridas na reforma tributária. O prefeito da capital paulista também tem o apoio de Gilberto Kassab (PSD) e Ciro Nogueira (PP-PI).

Na outra ponta, Boulos é o candidato da esquerda. Além de contar com o apoio de Luiz Inácio Lula da Silva, Gleisi Hoffmann, presidente nacional do PT, e Fernando Haddad, ministro da Fazenda, o deputado já disputou a Prefeitura de São Paulo em 2020 e foi para o segundo turno com Bruno Covas, titular da chapa vencedora.

Nas redes sociais e nas discussões sobre políticas públicas, Nunes e Boulos já externalizam clima de competição. A tendência é que se repita um cenário de polarização, opondo direita e esquerda nas eleições de 2024.

Publicidade

Veja a seguir quem são os cinco pré-candidatos à Prefeitura de São Paulo.

Kim Kataguiri (União Brasil)

O União Brasil aprovou o nome do deputado federal Kim Kataguiri nas prévias desta terça, 4 Foto: Nilson Bastian/Ag. Câmara

Aprovado nas prévias do partido nesta segunda, o deputado federal de 27 anos é um dos líderes do Movimento Brasil Livre (MBL), nascido em junho de 2013 com o mote antipetista. Desde 2019 na Câmara, Kataguiri passou a adotar um tom mais moderado e se desvinculou do bolsonarismo, gesto feito por todo o MBL.

Ricardo Nunes (MDB)

Ricardo Nunes é o nome mais próximo de Jair Bolsonaro Foto: Prefeitura de São Paulo/Divulgação - 17/03/2022

Antes de ser prefeito de São Paulo, Ricardo Nunes foi vereador na cidade e encabeçou propostas contra a chamada “ideologia de gênero”. Em 2020, ele se candidatou à vice na chapa de Bruno Covas, falecido em razão de um câncer. O emedebista é o favorito de Jair Bolsonaro e tem se aproximado do PL de Valdemar Costa Neto. A tendência é que ele polarize a disputa ao lado de Boulos.

Guilherme Boulos (PSOL)

Boulos deve ser o nome mais forte da esquerda na eleição de 2024 Foto: Sebastião Moreira/EFE

Dirigente nacional do Movimento dos Trabalhadores Sem-Teto (MTST), Boulos é o nome favorito da esquerda. Ele afirma ter a chancela de Lula e do PT para o pleito. Em 2020, quando perdeu para Bruno Covas, Boulos teve mais de 40% dos votos da capital paulista. Quando disputou a cadeira que atualmente ocupa na Câmara, ele obteve 1,1 milhão de votos, ultrapassando Eduardo Bolsonaro (PL-SP).

Marcos Pontes foi ministro da Ciência e Tecnologia de Jair Bolsonaro Foto: Paulo Pinto/Estadão

O senador, que foi ministro da Ciência e Tecnologia de Jair Bolsonaro, tem se apresentado em eventos, ao lado de Valdemar Costa Neto, como pré-candidato à Prefeitura de São Paulo. Nos bastidores, ele seria um plano B na hipótese de a aliança com Nunes solapar. Pontes é visto como um bolsonarista moderado e distante de polêmicas.

Tabata Amaral (PSB)

O nome de Tabata é cogitado pelos tucanos Foto: Alex Silva/Estadão

A deputada do PSB é um dos nomes que o PSDB de Eduardo Leite ventila para o próximo pleito. Embora tenha defendido o voto em Lula no segundo turno da eleição passada, Tabata se disse “frustrada” com as medidas da gestão e defendeu a existência de um candidato de esquerda “com visão econômica de centro”.

Publicidade