PUBLICIDADE

Influenciadora é ameaçada após Michelle Bolsonaro a chamar de ‘comunista caviar’ em rede social

Polícia Civil de Pernambuco instaurou inquérito para apurar o caso; procuradas pelo ‘Estadão’, a influenciadora e a ex-primeira-dama não se pronunciaram

Foto do author Karina Ferreira
Por Karina Ferreira

A influenciadora petista Karina Santos relatou que está sendo alvo de ameaças de morte e mensagens preconceituosas nas redes sociais após a ex-primeira-dama Michelle Bolsonaro expor o perfil dela no Instagram. A Polícia Civil de Pernambuco apura o caso.

Em uma das ameaças expostas pela influenciadora, um usuário diz que, em breve, Karina “vai para o lugar que tanto deseja: o inferno”. Outro afirma querer “um Adélio na sua vida”, mencionando o responsável pelo atentado à faca contra Jair Bolsonaro (PL) em 2018. Há ainda mensagens de teor xenofóbico e machista.

Influenciadora Karina Santos expôs mensagens ofensivas e ameaças de morte recebidas em redes sociais, após a ex-primeira-dama Michelle Bolsonaro postar o perfil da jovem no Instagram Foto: @kari_ssantos e @michellebolsonaro via Instagram

PUBLICIDADE

Karina foi procurada pelo Estadão, mas ainda não retornou aos contatos. Ao portal Uol, ela afirmou que ficou “alguns dias sem dormir” após as ameaças. Michelle também foi contatada via assessoria, mas não respondeu à reportagem.

No dia 4 de janeiro, Michelle postou na conta dela no Instagram uma captura de tela mostrando o perfil de Karina, com a legenda: “Terrivelmente petista. Como uma boa comunista caviar, ama um dinheirinho”.

A menção ao Partido dos Trabalhadores (PT) é feita pela própria influenciadora, que se autodeclara “terrivelmente petista” na descrição de seu perfil na rede social.

Influenciadora Karina Santos com o presidente Luiz Inácio Lula da Silva. A recifense expôs sofrer ameaças de seguidores de Michelle Bolsonaro, após a ex-primeira dama postar o perfil de Karina em seu Instagram Foto: @kari_ssantos via Instagram

A postagem de Michelle ocorreu após uma publicação feita por Karina. A recifense de 30 anos havia divulgado uma montagem em que o ex-presidente Bolsonaro e Michelle aparecem atrás das grades, com a legenda “que tudo se realize no ano que vai nascer!”.

A publicação foi compartilhada por Michelle, que escreveu “ah, o ‘amor’!”, em referência à frase dita pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT): “o amor venceu o ódio”. Karina tem 217 mil seguidores, enquanto Michelle acumula 6,5 milhões.

Publicidade

O caso está sendo investigado pela Polícia Civil de Pernambuco, que afirmou em nota que o inquérito foi instaurado após denúncia feita pela vítima nesta quarta-feira, 10.

Em vídeo gravado em frente ao prédio da Polícia Civil e publicado no X (antigo Twitter), Karina afirma que “internet não é terra sem lei”. “Vocês vão aprender a respeitar o Nordeste.” Na gravação, ela diz ainda que quase todas as pessoas que a hostilizaram já foram identificadas.

O delegado Caio Wagner, responsável pelo caso, não divulgou mais informações para, segundo ele, não atrapalhar o andamento da apuração.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.