PUBLICIDADE

Lula elogia Paes, fortalece aliança construída durante a campanha e mira 2024 no Rio

Presidente petista diz que capital tem prefeito “especial” e melhor do que o antecessor

Foto do author Rayanderson Guerra
Por Rayanderson Guerra e Gabriel Vasconcelos

RIO - Sem uma definição sobre a chapa que concorrerá à reeleição nas eleições municipais deste ano, o prefeito do Rio de Janeiro, Eduardo Paes (PSD), usou a visita do presidente Luiz Inácio Lula da Silva ao Estado para fortalecer a aliança construída durante a disputa presidencial de 2022. Ao lado do prefeito, Lula elogiou a gestão da prefeitura da capital fluminense e pediu para que as pessoas comparassem o trabalho de Paes ao de seu antecessor, Marcelo Crivella (Republicanos).

“Eu converso com muitos prefeitos. Aqui no Rio de Janeiro conversei com muita gente. Queria dizer que vocês tem um prefeito especial. Ninguém é obrigado a gostar dele. O que a gente gostaria é que vocês respeitassem a diferença do prefeito que vocês tiveram a pouco tempo atrás e o trabalho do Eduardo”, afirmou Lula.

O prefeito Eduardo Paes participa, ao lado do presidente Luiz Inácio Lula da Silva, e a primeira-dama, Janja, no lançamento da pedra fundamental do campus do Instituto Federal do Rio de Janeiro (IFRJ), no Complexo do Alemão, na Zona Norte, nesta quarta-feira, 7.  Foto: Pedro Kirilos / Estadão

Os gestos do petista ao prefeito do Rio consolidam a aproximação entre os dois. O PT disputa a condição de vice na chapa de Paes neste ano, mas encontra resistência dos demais partidos que integram a base do chefe do Executivo municipal.

PUBLICIDADE

A decisão sobre quem será o companheiro de chapa, no entanto, não foi tomada por Paes. Sob a indefinição do atual prefeito, partidos da base na prefeitura pressionam na tentativa de atravessar uma provável aliança com o PT.

É o caso do PDT. O partido da base de Paes, apoiado pelo atual prefeito na disputa pelo governo do Estado nas eleições do ano passado, colocou o nome da deputada estadual Martha Rocha (PDT), ex-delegada da Polícia Civil e candidata à Prefeitura do Rio nas eleições passadas, como possível candidata, caso Paes não ceda o espaço de vice na chapa para a sigla.

Os acenos de Lula foram feitos durante a inauguração do Ginásio Educacional Olímpico (GEO) Isabel Salgado na Barra da Tijuca, na zona oeste do Rio. A escola foi construída com a estrutura da Arena Carioca 3, no Parque Olímpico, como parte das ações previstas no Plano de Legado dos Jogos Olímpicos e Paraolímpicos Rio 2016.

A relação de Paes com o atual presidente voltou a se fortalecer na campanha do ano passado. Na disputa estadual, Paes apoiou a candidatura do ex-prefeito de Niterói, Rodrigo Neves (PDT), que ficou na terceira colocação. Já para a Presidência, embarcou na campanha petista e intensificou as críticas ao então presidente Jair Bolsonaro, que tentava a reeleição pelo PL.

Publicidade

Lula anunciou investimentos para cidade de aliado em Belford Roxo

Esse é o segundo dia de agendas do presidente no Estado. Ontem, Lula participou de dois anúncios de investimentos em Belford Roxo, cidade governada por Wagner Carneiro, o Waguinho (Republicanos), um dos poucos aliados na região durante a campanha de 2022. Um ano e quatro meses após o comício em campo aberto que sacramentou a aliança entre eles, a relação entre o chefe do Executivo e o político da Baixada Fluminense tem sido baseada em “trocas” e em acenos de fidelidade.

De um lado, o apoio político de Waguinho ao petista nas eleições à Presidência em 2022 foi uma jogada do petista para reduzir a vantagem do ex-presidente Jair Bolsonaro na Baixada Fluminense. Evangélicos, Waguinho e a mulher, a ex-ministra do Turismo Daniela Carneiro, comandam a sexta maior cidade do Estado desde 2017 e chegaram a discutir um apoio formal ao clã Bolsonaro.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.