EXCLUSIVO PARA ASSINANTES
Foto do(a) coluna

Bastidores da política e da economia, com Julia Lindner e Gustavo Côrtes

Sobrinho de deputado defensor do garimpo chefia temporariamente agência de mineração no Pará

Rafael Ferreira Porto foi nomeado ao posto no dia 28 de fevereiro após afastamento de servidor suspeito de usar o cargo para favorecer mineradora

PUBLICIDADE

Foto do author Gustavo Côrtes
Foto do author Mariana Carneiro
Por Gustavo Côrtes e Mariana Carneiro
Atualização:

Uma portaria da Agência Nacional de Mineração (AMN) da última terça-feira (28) designou Rafael Ferreira Porto para ocupar provisoriamente a gerência do órgão no Pará. Ele é sobrinho do deputado Joaquim Passarinho (PSD-PA), defensor do garimpo. A nomeação foi publicada nesta quinta-feira (2) no Diário Oficial da União.

Joaquim Passarinho (PSD-PA) passou de 'a favor' para 'contra' Foto: Luis Macedo/Agência Câmara

PUBLICIDADE

A AMN informou que Porto é assessor da diretoria colegiada da agência e ficará no cargo até 18 de março. Sua nomeação, ainda segundo a ANM, se deveu ao afastamento de Fábio Guilherme Louzada Martinell por decisão da Justiça. Investigação da Polícia Federal encontrou indícios de que Martinelli usou sua posição para atender a interesses de uma mineradora.

Em 2021, Passarinho fez a seguinte fala em uma audiência pública que discutia o novo código de mineração: “Garimpeiro não é bandido. Garimpagem é uma atividade legal, prevista na Constituição. Quem criou reserva garimpeira foi o próprio governo”.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.