PUBLICIDADE

PT nega filiação de ex-deputado estadual do Paraná

Vídeo com críticas ao partido motivou um abaixo-assinado contra a entrada do ex-parlamentar na sigla

Foto do author Rafaela  Ferreira
Por Rafaela Ferreira

BRASÍLIA - O diretório estadual do Partido dos Trabalhadores (PT) do Paraná negou, por unanimidade, a filiação partidária do ex-deputado estadual Paulo Roberto da Costa, também conhecido como Galo, durante reunião nesta terça-feira, 27. Na Assembleia Legislativa do Paraná (Alep), o ex-parlamentar cumpriu mandato pelo Partido Progressista (PP), de 2018 a 2022.

PUBLICIDADE

O ex-deputado tentou se filiar à sigla do presidente Luiz Inácio Lula da Silva para disputar a prefeitura de Paranaguá, município localizado no litoral do Estado, nas eleições municipais deste ano.

Procurado pelo Estadão, o diretório estadual do PT confirmou, pela assessoria, a recusa para Paulo Roberto integrar o partido. O ex-deputado também foi procurado pela reportagem, porém, não foi localizado.

Filiação de ex-deputado é recusada pelo diretório estadual do PT no Paraná. Foto: Dálie Felberg/Alep

Um vídeo que mostra o ex-deputado criticando o partido circulou entre os membros do diretório estadual. Com isso, um abaixo-assinado contra a filiação de Galo havia sido elaborado. “Diante das falas recortadas (do vídeo) não houve argumentação, realmente recusado por unanimidade”, informou a assessoria da sigla.

Paulo Roberto é radialista e apresentador de TV. Em 2018, foi eleito deputado estadual pelo Paraná, com 26 mil votos. Já em 2022, tentou se eleger deputado federal, porém, não obteve votos suficiente e ficou na suplência.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.