PUBLICIDADE

Suspeito de matar investigador do Denarc na zona oeste de SP é preso

Homem, que também era procurado pelo crime de roubo, passará por audiência de custódia

Por Rariane Costa
Atualização:

A Polícia Civil de São Paulo prendeu na segunda-feira, 19, o suspeito de matar um investigador do Departamento de Investigação sobre Narcóticos (Denarc). O crime aconteceu no bairro da Pompéia, zona oeste da capital, no dia 6 de fevereiro. Além do mandado de prisão pelo latrocínio do agente, o suspeito também tinha outro registro pelo crime de roubo.

Ele foi encaminhado ao 8º Distrito Polícia e passará por audiência de custódia. Sua identidade não foi divulgado e a reportagem não conseguiu localizar o responsável pela sua defesa.

Enrique da Silva era da 4.ª Delegacia de Investigações Sobre Entorpecentes (DISE), do Denarc Foto: Divulgação/Polícia Civil

Na ocasião do crime, o policial Enrique da Silva, de 45 anos, estava parado de moto em frente a um hospital quando foi abordado e o assalto anunciado. Imagens de monitoramento registraram o momento em que o suspeito e a vítima estavam montados cada um em uma motocicleta e o policial civil entrega um celular para o atirador, que estava uniformizado com capacete e mochila de entrega de mercadoria.

Em seguida, eles se levantam dos veículos. O suspeito se aproxima com um revólver e os dois entram em luta corporal. O policial cai no chão e o motociclista atira contra a vítima. Enrique chegou a ser socorrido e submetido a cirurgia, mas não resistiu aos ferimentos.

Um policial civil do Denarc morreu após ser baleado durante um assalto na terça-feira, 6, na Pompeia, zona oeste da capital. Foto: Reprodução/Instagram/guilhermederrite

O caso foi registrado na 3ª Central Especializada de Repressão a Crimes e Ocorrências Diversas (Cerco) como captura de procurado.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.