PUBLICIDADE

Perder peso com dieta ou Ozempic? Entenda por que você ainda precisa dos exercícios físicos

Especialistas ressaltam que atividade física traz profundos benefícios metabólicos adicionais; saiba quais

Por Gretchen Reynolds

THE WASHINGTON POST – Há muito se sabe que os exercícios físicos não ajudam a maioria das pessoas a perder peso. Então, por que alguém que está tentando perder peso ainda deveria continuar se exercitando?

PUBLICIDADE

Uma nova pesquisa tem a resposta. Um estudo publicado na revista Nature Metabolism descobriu que as pessoas que combinam exercícios com dieta podem dobrar os benefícios metabólicos para a saúde decorrentes da perda de peso.

O estudo descobriu que homens e mulheres com obesidade e pré-diabetes que fizeram exercícios enquanto faziam dieta melhoraram sua sensibilidade à insulina duas vezes mais do que as pessoas que fizeram apenas dieta, embora todos tenham perdido quantidades comparáveis de peso.

“Esses resultados demonstram que o exercício regular durante um programa de perda de peso induzido por dieta traz profundos benefícios metabólicos adicionais” em comparação com a dieta por si só, escreveram os autores do estudo.

Os pesquisadores por trás do estudo disseram esperar que as descobertas motivem quem está fazendo dieta a se exercitar, incluindo pessoas que estão tomando os novos medicamentos populares para perda de peso, como o Ozempic.

“O exercício precisa estar na agenda”, quer alguém esteja usando os medicamentos ou não, disse Samuel Klein, chefe da divisão de geriatria e ciência nutricional da Escola de Medicina da Universidade de Washington, em St. Louis, e autor sênior do estudo.

O experimento foi pequeno, envolveu apenas um total de 16 homens e mulheres, mas as descobertas reforçam um consenso científico crescente de que fazer atividade física durante o corte de calorias altera nosso corpo de uma forma que a dieta por si só não consegue igualar.

Publicidade

Embora a alimentação seja o fator mais decisivo para a perda de peso, os exercícios não devem ficar de lado.  Foto: Freepik

Os exercícios ajudam você a perder peso?

“É razoável questionar” se deveríamos nos preocupar em fazer exercícios enquanto perdemos peso, disse Klein. Afinal, a relação entre exercício e peso é notoriamente difícil. “As pessoas são instruídas a ficarem fisicamente ativas se querem perder peso”, disse Klein. Mas, na maioria dos casos, “a atividade física não afeta muito o peso corporal”.

Na verdade, o exercício por si só, sem dieta simultânea, raramente leva a uma perda substancial de peso, mostram muitos estudos, e às vezes resulta em ganho de peso. O exercício geralmente gasta menos calorias do que poderíamos esperar. Caminhar por 30 minutos queima cerca de 150 calorias, que podem ser facilmente restituídas por um biscoito ou uma bebida esportiva. O exercício também costuma aumentar o apetite. No geral, disse Klein, para a maioria das pessoas é “mais fácil cortar calorias” do que começar a se exercitar para perder peso.

Dieta vs. exercício

A pesquisa, no entanto, oferece novas evidências sobre os benefícios do exercício quando você está tentando perder peso, mesmo que isso não acelere ou aumente a perda de peso.

O estudo da Nature Metabolism utilizou dados de vários experimentos sobre perda de peso. Em um deles, oito homens e mulheres sedentários com obesidade e pré-diabetes iniciaram uma dieta supervisionada, com baixo teor de gordura e “rica em vegetais”. Todas as refeições foram fornecidas e individualizadas, para que cada pessoa perdesse lentamente 10% do peso corporal.

CONTiNUA APÓS PUBLICIDADE

Um segundo grupo de oito homens e mulheres com obesidade e pré-diabetes recebeu as mesmas refeições, mas também começou a praticar exercícios seis vezes por semana. Quatro dessas sessões eram supervisionadas e incluíam cerca de uma hora de exercícios aeróbicos moderados, como caminhada rápida em esteira, duas vezes por semana; treinamento de resistência uma vez por semana; e treinamento intervalado uma vez por semana. Nos outros dois dias, os participantes treinavam sozinhos em casa.

Os pesquisadores ajustaram as refeições dos praticantes de exercícios para manter a perda de peso semelhante à do outro grupo, sempre com poucas, disse Klein.

O programa durou até que cada pessoa ficasse 10% mais leve, o que levou cerca de cinco meses para a maioria. Antes e depois, os pesquisadores coletaram sangue, fizeram biópsias de músculos, coletaram amostras fecais e verificaram a sensibilidade à insulina, o condicionamento físico e outras medidas de saúde das pessoas.

Publicidade

Exercícios alteram o corpo de uma forma que a dieta por si só não consegue fazer. Foto: Freepik

Ajudando quem perde peso a ficar duas vezes mais saudável

No final, os homens e mulheres do grupo apenas de dieta ficaram mais magros, com melhores perfis de colesterol e outros marcadores de melhoria da saúde metabólica. Talvez o mais importante seja o fato de sua sensibilidade à insulina ter melhorado acentuadamente.

“Esperávamos que ficariam mais saudáveis”, disse Klein, “e ficaram”. Mas os cientistas se surpreenderam com os praticantes de exercícios.

Os ganhos de sensibilidade à insulina desse grupo foram duas vezes maiores do que entre os que fizeram apenas dieta. Eles também mostraram um número maior de novos vasos sanguíneos e mitocôndrias dentro dos músculos. As mitocôndrias são minúsculas organelas que alimentam nossas células, e quanto mais tivermos delas, em geral, melhor.

Os praticantes de exercícios também ganharam cerca de 13% de força muscular e 10% de resistência. As pessoas que só fizeram dieta, por outro lado, agora estavam cerca de 2% mais fracas e 6% menos em forma do que no início do estudo.

“Nós nos perguntamos quantos benefícios extras o exercício traria”, disse Klein. “Ficamos surpresos com sua potência”.

O estudo tem ressalvas, no entanto. O estudo se baseou em “uma amostra muito pequena”, disse John Thyfault, professor e diretor do KU Diabetes Institute da Universidade do Kansas. E todos esses voluntários tinham obesidade e pré-diabetes. Não está claro se os resultados de pessoas mais saudáveis seriam semelhantes.

Os pesquisadores também monitoraram de perto a dieta e os exercícios de todos, fazendo com que a adesão aos programas fosse “extremamente alta”, disse Klein. Mas poucos de nós receberíamos tal supervisão durante a perda de peso, e algumas pessoas poderiam se sentir intimidadas pela extensão e intensidade dos treinos. “Neste momento, não sabemos se menos exercício seria tão eficaz”, disse Klein.

Publicidade

Ele e seus colegas esperam explorar algumas dessas questões em estudos futuros. Mas, com base nas evidências já disponíveis, se você estiver fazendo dieta, mas não se exercitando, concluiu ele, “você não está obtendo todos os benefícios para a saúde metabólica, e nosso estudo mostra que esses efeitos podem ser profundos”. / TRADUÇÃO DE RENATO PRELORENTZOU

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.