Especial sobre mudanças climáticas ganha 'Prêmio Excelência Jornalística'

Reportagem multimídia 'Clima em transformação' foi premiada pela Sociedade Interamericana de Imprensa na categoria Jornalismo de Dados

Foto do author Redação
Por Redação
Atualização:
Especial mostrou emissões de cada país Foto: Arte/Estadão

A reportagem especial multimídia "Clima em transformação", do Estado, foi ganhadora do Prêmio Excelência Jornalística 2017, da Sociedade Interamericana de Imprensa (SIP), na categoria Jornalismo de Dados. Por meio de gráficos e vídeos, o material mostra os desafios para conter o aquecimento global. O resultado da premiação foi divulgado nesta quarta-feira, 23. 

PUBLICIDADE

O especial permite comparar quanto cada país contribui para a concentração de gases de efeito estufa na atmosfera, quanto se comprometeram a reduzir até 2030 e qual seria o valor ideal global para controlar o aumento da temperatura no planeta. Acesse o especial aqui.

A comissão responsável pela premiação destacou que o trabalho "reúne vários méritos", como a importância do tema, síntese, atratividade e interesse. A premiação evidenciou, ainda, a "brilhante combinação de informação, design, gráficos interativos, fotos e vídeos." 

"O especial era sobre um tema complexo: as chamadas INDCs (pretendida contribuição nacionalmente determinada). Sigla difícil para definir as metas que cada país disse que poderia adotar internamente para colaborar com o Acordo de Paris e seu objetivo maior de reduzir o aquecimento global. O desafio que nos colocamos era mostrar o que essa 'numeralha' significaria na prática. Se todos os países cumprissem suas metas, quanto isso representaria de redução de emissões de gases de efeito estufa no planeta? Isso reduziria o aumento da temperatura em quanto? Seria o suficiente para conter o aquecimento a menos de 2C até o final do século?", conta a repórter do Estado Giovana Girardi. 

"O que fizemos foi criar um método para visualizar esses dados. Mostrar em imagens muito claras que a redução prometida era ainda muito pequena para o tamanho do desafio. Contamos, para isso, com cálculos de cientistas do Idesam (Instituto de Conservação e Desenvolvimento Sustentável do Amazonas)", explica Giovana. "As ideias para mostrar isso com bolas coloridas que mudavam de tamanho de acordo com o ano analisado e país veio da equipe genial de arte do Estado comandada pelo Fabio Sales. Foi um trabalho que deu orgulho em todos nós ao ouvirmos dos nossos leitores: ah, agora eu entendi."

Para Fabio Sales, editor executivo de arte do grupo Estado, o especial "Clima em Transformação" foi "umas das experiências mais gratificantes na elaboração de infográficos baseados em dados realizados pela editoria de arte do Estadão". Segundo Sales, "o mais interessante é perceber o potencial que esta linguagem tem: o de descobrir histórias através dos dados levantados."

Publicidade

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.