PUBLICIDADE

'Dancing Queen' no museu

Fãs do Abba, preparem-se: grupo terá acervo em Estocolmo

Foto do author Adriana Moreira
Por Adriana Moreira
Atualização:

Durante dez anos, eles estiveram juntos. Suas músicas romperam fronteiras, foram tema de filmes e fenômeno de vendas. Uma história de sucesso que só terminou após a separação do grupo, em 1983. Mas para deleite dos fãs, o Abba voltará a se reunir em 3 de junho de 2009. Não nos palcos, infelizmente, mas no Abba The Museum, em Estocolmo (Suécia). E a boa notícia é que os ingressos para a inauguração já estão à venda. Os 3 mil pacotes - que incluem dois bilhetes para a semana de abertura e passes para outros dias - custam entre 995 e 1.795 coroas suecas (R$ 274 a R$ 495). A partir de 13 de março, começa a venda de tíquetes individuais (245 coroas suecas ou R$ 67, na alta estação). O prédio escolhido para abrigar o museu, na região portuária de Stadsgarden, segue o estilo art déco. Erguido entre 1906 e 1910, o imóvel está sendo totalmente reformado para reunir o acervo do Abba, além da maior loja temática do grupo. A idéia de fazer o museu surgiu em 2004, quando o casal Ewa e Ulf Westman visitou o espaço dedicado aos Beatles, em Liverpool. ''O Abba faz parte de nossa história. Somos, sem dúvida, apaixonados pela música do grupo'', explica Ewa. Na seqüência, ela perguntou a Benny Andersson, um dos integrantes, o que ele achava da idéia. A primeira resposta foi ''não''. Ewa não desistiu e convenceu Benny a apresentar a proposta aos outros integrantes (Bjõrn Ulvaeus, Agnetha Fältskog e Anni-Frid Lyngstad, conhecida como Frida). Finalmente, veio a resposta positiva. Ainda não se sabe se os músicos vão estar na inauguração. Por enquanto, a colaboração mais valiosa é a doação de peças originais para o acervo. No museu, os visitantes vão seguir a história do grupo, desde a época em que Bjõrn, Benny, Agnetha e Frida tinham carreiras solo até a separação. As atrações vão recriar momentos importantes, como o sucesso do álbum Mamma Mia!. Você é daqueles que não resistem aos acordes de Dancing Queen no karaokê? Lá, será possível ''cantar'' com os integrantes do Abba. A lista de atividades não pára por aí: dançar com John Travolta, gravar um vídeo, entrar em um estúdio... ''MAMMA MIA!'' Enquanto o museu não fica pronto, você pode aproveitar para assistir ao musical Mamma Mia!, inspirado nas canções do grupo. O espetáculo estreou em Londres, em 1999, e hoje pode ser visto em Atenas (Grécia), Barcelona (Espanha), Berlim (Alemanha), Moscou (Rússia), Seul (Coréia) e na Broadway, em Nova York (EUA). Se não quiser viajar, só resta aguardar o lançamento de Mamma Mia! - O Filme, em meados de julho. A história é a mesma: Sophie (Amanda Seyfried) quer ver o pai em seu casamento. Mas, para isso, precisa descobrir quem ele é. Lendo o diário de sua mãe, Donna (Meryl Streep), ela encontra três candidatos, interpretados por Pierce Brosnan, Colin Firth e Stellan Skarsgard. A direção é de Phyllida Loyd e Tom Hanks está na produção executiva. Abba The Museum: www.abbamuseum.com Mamma Mia!: www.mamma-mia.com

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.