PUBLICIDADE

Oito formas de descobrir Curitiba

A Lava Jato voltou os olhos do País para capital do Paraná, mas são os trilhos e mesmo os ônibus turísticos que mostram o que a cidade tem de melhor. Monte seu roteiro, sem esquecer dos clássicos

PUBLICIDADE

Com 12 salas dedicadas a arquitetura, urbanismo e design, Museu Oscar Niemeyer é uma das principais atrações de Curitiba Foto: CESAR BRUSTOLIN/SMCS

Já era quarta-feira quando surgiu a chance de passar um fim de semana em Curitiba, saindo de São Paulo na sexta-feira à noite e retornando no domingo. Eu mal conhecia a capital paranaense. Havia passado apenas uma tarde na cidade, a caminho de Santa Catarina, no fim da década de 1990, e o desejo de voltar com calma permaneceu.

PUBLICIDADE

Até porque, desde daquela época, Curitiba mudou. Para começar, desde que a Operação Lava Jato teve início, a capital paranaense não sai mais do noticiário. Surfando na onda da visibilidade, foram criados um Tour da Lava Jato (leia mais em bit.ly/tourdalavajato) e um escape room – aquelas salas temáticas onde é preciso desvendar o mistério para conseguir sair – cuja história tem elementos de corrupção envolvendo uma empresa de engenharia (soa familiar não é mesmo?). Agende em

puzzleroom.com.br

.

Mas nem de longe Curitiba se limita à Lava Jato, tampouco mantém um clima pesado, como se poderia imaginar, ao menos turisticamente falando. Há muitas atrações para curtir a cidade. Além disso, valeria visitá-la apenas para fazer algum de seus passeios de trem, que ganham novos roteiros e atrações a cada ano. O mais famoso deles, a litorina de luxo que leva de Curitiba à simpática Morretes, é imperdível para quem gosta dos trilhos. 

Fácil de chegar – o voo desde São Paulo leva 1 hora; de carro ou ônibus, são 6 horas –, Curitiba cabe muitíssimo bem num fim de semana. Não vai dar para ver tudo em dois dias, claro. Para isso, avalie a possibilidade de ir num feriado prolongado. Mas, fazendo escolhas, dá para combinar bons passeios sem ter de ver tudo com pressa. 

Uma dica – na qual embarcamos – é fazer o city tour da Serra Verde Express, o maior receptivo da cidade, que dá um gostinho dos principais pontos turísticos numa tarde, ao longo de 3h30. É possível comprá-lo à parte (a partir de R$ 72;

bit.ly/toursserraverde

Publicidade

) ou então fechar um pacote para o fim de semana já com hospedagem e aéreo – a operadora BWT (

bwtoperadora.com.br

) tem opções como o Curitiba de Luxo (R$ 1.168 por pessoa, incluindo aéreo, passeio de trem, city tour, duas diárias com café da manhã e serviço de transfer). Indo por conta, considere comprar o tíquete do Linha Turismo (

bit.ly/onibuslinhatur

; R$ 45), o bom ônibus hop on/hop off da cidade. 

A seguir, confira os passeios indispensáveis de Curitiba, seja para incluir no pacote ou fazer por conta própria. 

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.