1. Usuário
Geral
Assine o Estadão
assine

Cnova, que une ecommerce do GPA e Casino, fará IPO nos EUA

Reuters

04 Junho 2014 | 20h 45

A Cnova, empresa que reúne operações de comércio eletrônico do Grupo Pão de Açúcar e do seu controlador francês Casino, fará uma oferta pública inicial de ações (IPO, na sigla em inglês) nos Estados Unidos, terá dois copresidentes-executivos e sede na Holanda.

Um pedido de registro relativo a uma potencial oferta inicial de ações da CNova foi protocolado nesta quarta-feira na Securities and Exchange Comission (SEC), mas ainda não possui caráter definitivo, disseram as companhias.

As empresas não informaram o montante que pretendem levantar com a operação, nem outros detalhes da oferta. Na ocasião da divulgação da intenção de criação da companhia, a Reuters apurou que os bancos Morgan Stanley e JPMorgan foram contratados para liderar a oferta.

As empresas anunciaram a aprovação dos termos de criação da companhia nesta quarta-feira, após a aprovação dos Conselhos do GPA, Casino, Via Varejo e Exito, subsidiária colombiana da companhia francesa.

A Cnova será uma participante global de comércio eletrônico, com um volume bruto de mercadorias de mais de 4,9 bilhões de dólares em 2013.

A companhia terá presença no Brasil com os sites Extra.com.br, CasasBahia.com.br e Pontofrio.com.br, operados pela Nova Pontocom (detida majoritariamente pelo GPA e pela Via Varejo) e internacionalmente, por meio dos sites Cdiscount, do Casino, na França, Colômbia, Tailândia e Vietnã.

GPA e Via Varejo deterão indiretamente 53,5 por cento da Cnova, enquanto o Casino (incluindo a Exito) terá uma fatia direta de 46,5 por cento na nova companhia.

A empresa será dirigida por German Quiroga, atual presidente-executivo da Nova Pontocom, e Emmanuel Grenier, que hoje dirige a Cdiscount.

O presidente-executivo e do Conselho de Administração do Casino, Jean-Charles Naouri, será presidente do Conselho da Cnova e a varejista francesa também vai indicar outros dois conselheiros independentes.

No total, o Conselho da Cnova terá nove membros, que também contará com um dos copresidentes, que vão se revezar, além de dois conselheiros nomeados pela GPA e um pela Via Varejo.

Segundos as companhias, a relação existente entre Nova Pontocom, GPA e Via Varejo será preservada, essencialmente, na forma de um aditivo ao Acordo Operacional firmado entre as três empresas.

O objetivo é preservar o relacionamento comercial e o compartilhamento das melhores práticas entre elas, e também na forma de um contrato de licença de marca de longo prazo.

(Por Juliana Schincariol; Edição de Luciana Bruno)