PUBLICIDADE

Ação da PM em favela do Rio deixa 5 moradores feridos

Por Marcelo Auler
Atualização:

Na busca pela residência onde se esconderiam alguns traficantes chefiados por "Tiaguinho PH", cerca de 30 policiais do 16º Batalhão da Polícia Militar ocuparam hoje novamente a favela de Vila Cruzeiro, na Penha, na zona norte do Rio. Nenhum traficante foi preso, mas cinco moradores foram feridos na troca de tiros entre traficantes e policiais, que utilizaram na operação dois carros blindados conhecidos como "caveirões". Segundo o comandante do 16º BPM, coronel Marcos Jardim, um dos criminosos pertencente ao bando de "Tiaguinho PH" também estaria ferido, mas conseguiu fugir. Os moradores feridos foram levados para o Hospital Getúlio Vargas, localizado próximo à favela. O caso mais grave foi de Rafael Cândido de Oliveira Alves, de 14 anos, baleado na perna quando saía de casa para comprar pão. Ele teve fratura exposta. Tiago Azevedo Dias, de 23 anos, que fumava em cima de uma laje, foi atingido no ombro. Alesssandro da Silva, de 21 anos, também foi atingido no ombro dentro de sua casa, enquanto sua mãe, Tânia Regina da Silva, de 44 anos, teve ferimentos nas costas por estilhaços de bala. Outro ferido foi Alexandre Pena Ferreira, de 30 anos, com um tiro nas nádegas. Segundo os moradores, os dois carros blindados subiram na favela por volta de 7h30, sendo recebidos a tiro pelos traficantes. A Vila Cruzeiro faz parte do chamado Complexo do Alemão, um conjunto de 12 favelas na serra da Misericórdia, que se estende por diversos bairros. Foi neste conjunto de favelas que uma operação da Secretaria de Segurança deixou 19 mortos em junho.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.