Advogado é assassinado a tiros em frente a escritório no centro do Rio

Rodrigo Marinho Crespo foi morto na tarde desta segunda-feira. Local fica perto da sede da OAB, que disse acompanhar o caso. Polícia Civil vai investigar o crime

PUBLICIDADE

Por Fabio Grellet
Atualização:

O advogado Rodrigo Marinho Crespo foi morto a tiros em frente ao escritório em que trabalhava, no centro do Rio, por volta das 16h desta segunda-feira, 22. O local, na Avenida Marechal Câmara, é muito próximo da sede da Ordem dos Advogados do Brasil e do Ministério Público do Estado do Rio. O atirador conseguiu fugir.

Caso será investigado pela Polícia Civil do Rio Foto: Divulgação/Governo do Estado/Polícia Civil do RJ

PUBLICIDADE

Em nota, a OAB-RJ lamentou a morte e informou que o presidente da Seccional da OAB no Rio, Luciano Bandeira, “acompanha o caso e está em contato com o secretário de Segurança Pública do Estado, Victor César dos Santos”. Ainda segundo a OAB-RJ, a Delegacia de Homicídios da capital investiga o caso.

No início da noite, Bandeira também publicou nas redes sociais um vídeo em que afirma que já conversou com o governador do Estado, Claudio Castro, e com o secretário de Segurança Pública. Ele anunciou uma reunião para esta terça-feira: “Amanhã, o doutor Victor César e o secretário de Polícia Civil, doutor Amin, estarão na OAB às 16h para conversar sobre o andamento das investigações. É muito importante que tenhamos uma apuração efetiva e rápida do ocorrido hoje na (Avenida) Marechal Câmara”, concluiu.

Crespo estava em situação regular perante a OAB e era sócio do escritório Marinho e Lima Advogados, especializado em Direito Empresarial. Ele tinha o registro principal para atuar no Estado do Rio, mas tinha cadastros suplementares em São Paulo, no Rio Grande do Sul e no Espírito Santo.

Segundo a PM, 11 cápsulas foram encontradas no local do crime. O advogado teria sido atingido por cerca de dez disparos.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.