PUBLICIDADE

Foto do(a) blog

Memória, preservação e acervos

90 anos do voto feminino no Brasil

Apesar de eleições presidenciais acontecerem no País há 131 anos, as mulheres só conseguiram participar delas há menos de um século.

Por Lizbeth Batista
Atualização:

Quantos indivíduos ocuparam o cargo? Quantos foram eleitos direta e indiretamente? Quantas mulheres concorreram ao Planalto? Conheça esse e outros números da história das eleições presidenciais através de páginas, fotos, galerias e vídeos do Acervo Estadão.

. Foto: Acervo Estadão

PUBLICIDADE

90 anos do voto feminino no Brasil Há apenas 90 anos as mulheres conquistaram o direito ao voto. Foi com a instituição do primeiro Código Eleitoral do País, decretado em 24 de fevereiro 1932, que as mulheres passaram a participar das eleições. Um avanço para a democratização do voto no Brasil, a nova lei também criou a Justiça Eleitoral, adotou o sistema de votação proporcional e instituiu o voto secreto.

Veja também:

>>Mulheres ainda buscam espaço na política 90 anos após o voto feminino

Carlota Pereira de Queiroz durante a Assembleia Nacional Constituinte de 1934. Foto: SECRETARIA MUNICIPAL DE CULTURA DE SÃO PAULO

A pressão pelo voto feminino, existente desde os primeiros anos da República, começou a se estruturar com mais força na década de 1920, com a criação da Federação Brasileira pelo Progresso Feminino. A organização política, presidida por Bertha Lutz, lutou pela pauta diante de diferentes governos.

Publicidade

[embed]https://www.youtube.com/shorts/XO8BtPS-Dc0?feature=share[/embed] .

. Foto: Acervo Estadão

4 candidatas: recorde de candidaturas de mulheres

As eleições presidenciais deste ano têm recorde de candidatas à Presidência da República, 4 mulheres entraram na corrida eleitoral; Simone Tebet (MDB), Vera Lúcia (PSTU), Soraya Thronicke (União Brasil) e Sofia Manzano (PCB). Essa também é a primeira eleição com chapas com candidatas a presidente e vice mulheres, a chapa de Simone Tebet e Mara Gabrilli (PSDB) e a de Vera Lúcia e Raquel Tremembé.

A primeira mulher a concorrer à Presidência foi a advogada Lívia Maria Pio (PN), nas eleições de 1989. A segunda foi Thereza Ruiz, no pleito de 1998. Em 2006, Heloísa Helena (PSOL) e Ana Maria Rangel (PRP) entraram na disputa pelo Planalto. Marina Silva (PV) e Dilma Rousseff (PT) participaram da corrida eleitoral de 2010, a última venceu a eleição, em segundo turno, com 56.05% dos votos e se tornou a 1ª e única presidente mulher eleita até hoje no Brasil. Em 2014, Luciana Genro (PSOL) , Marina Silva (PSB) e Dilma Rousseff (PT) foram candidatas no pleito onde a petista foi reeleita. Um total de 15 mulheres concorreram como vice nas eleições presidenciais, mas nenhuma teve a chapa eleita. Até hoje 13 mulheres entraram na disputa pelo cargo mais alto do Executivo.

>> História das eleições presidenciais em números

Publicidade

+ ACERVO

> Veja o jornal do dia que você nasceu

> Capas históricas

> Todas as edições desde 1875

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.