PUBLICIDADE

'Dá vontade de pular sem parapente', diz Minc sobre reservas

"Strip-tease ecológico detectou um problema grave', disse o ministro sobre unidades de conservação ambiental

Por Ana Paula Scinocca
Atualização:

Levantamento do Ministério do Meio Ambiente divulgado nesta terça-feira, 8, mostra uma situação "grave" das unidades de conservação ambiental do País, afirmou o titular da pasta, Carlos Minc. De um total de 299 unidades, 173, o equivalente a 57%, não têm fiscais preparados e 82 sequer têm gestor responsável. A situação também é ruim em relação às Florestas Nacionais e às Reservas Extrativistas. Dados do ministério revelam que das 65 florestas, apenas duas têm plano de manejo florestal e, de um total de 55 reservas extrativistas, duas também têm o plano de manejo. "Fizemos um strip-tease ecológico e detectamos um problema muito grave. Dá vontade de pular sem parapente", disse o ministro, em entrevista coletiva. Veja também: Atraso nos dados de desmatamento se deve à Casa Civil, diz MincGoverno determina regras para concessão de florestasMeio Ambiente cria sistema para monitorar florestasUnião vai recadastrar terras de estrangeiros na AmazôniaDesmatamento na Amazônia foi 26% menor em maioEspecial: Amazônia Entenda a proposta de anistia para desmatadores  Diante do quadro, ele anunciou uma série de medidas para minimizar o problema. Entre elas a criação de vagas para gestores, a realização de concurso público para capacitação e a contratação emergencial de 1 mil brigadistas, que vão atuar na áreas de agora até o final do ano. Minc também anunciou para a próxima semana o início de uma série de operações conjuntas entre a Polícia Federal (PF) e o Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) na região amazônica. Ele não quis detalhar as ações limitando-se a informar que irá participar de algumas delas, que têm o objetivo de coibir o desmatamento. "Ainda esse mês vocês verão operações importantes onde foi detectado desmatamento na região", disse.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.