PUBLICIDADE

Filha de Arlindo Cruz denuncia cuidador do pai por importunação sexual

Flora expôs em post no Instagram o episódio vivido dentro da própria casa e relatou “medo e vergonha”

PUBLICIDADE

A modelo e influenciadora Flora Cruz, filha do sambista Arlindo Cruz, fez uma denúncia em suas redes sociais contra o cuidador do seu pai. Em seu Instagram, no fim da noite desta quarta-feira, 26, a jovem relatou ter sido vítima de importunação sexual dentro de sua casa, durante a madrugada da última segunda-feira, 24.

“Tive meu corpo tocado, sem minha autorização, com a justificativa de que eu estava com baby doll e como homem era muito difícil resistir”, escreveu a modelo. “Dentro da minha casa, no meu quarto (...), achando que estava segura com uma pessoa que estava ali pra cuidar da saúde do meu pai.”

PUBLICIDADE

A jovem relatou estar assustada e sentindo “medo e vergonha”. “Ainda está muito difícil assimilar tudo isso”, escreveu. Apesar disso, decidiu tornar público o episódio como forma de incentivar que outras mulheres não se calem em situações semelhantes. “Exponho essa situação como medida de segurança e para usar a minha voz como um alerta”, disse.

O cantor é acompanhado por profissionais devido a sequelas de um acidente vascular cerebral (AVC), sofrido em 2017. Segundo Flora, as providências judiciais foram tomadas e estão sob responsabilidade de seus advogados.

Na publicação, a influenciadora ainda chamou a atenção de suas seguidoras: “Não importa a roupa que você está usando, ou a ausência dela, se você bebeu, se está acordada ou se está dormindo. Não é não. E o corpo do outro não deve ser tocado sem consentimento.”

Arlindo Cruz e sua filha, Flora Cruz. Foto: Instagram/@floracruzoficial

Leia a denúncia na íntegra:

“26 de abril de 2023

Oi, diferente de tudo o que vocês já viram aqui, está me doendo muito ter que escrever esse texto.

Publicidade

Pela exposição, pelo que vivi, por medo e por saber que não fui e não serei a última mulher a passar por isso.

Na madrugada do dia 24 de abril eu fui vítima de importunação sexual. Não falei nada antes por medidas de segurança.

Todo conteúdo que vocês viram aqui nesses dias eram gravados e faziam parte de um cronograma de trabalhos.

Resolvi tornar pública a situação, para me proteger e usar minha voz para que mais mulheres não se calem.

Eu, dentro da minha casa, achando que estava segura, com uma pessoa que estava ali pra cuidar da saúde do meu pai.

Tive meu corpo tocado, sem minha autorização, com a justificativa de que eu estava de baby doll e como homem era muito difícil resistir. Dentro da minha casa, no meu quarto, onde eu deveria me sentir segura.

Exponho essa situação como medida de segurança e para usar a minha voz como um alerta.

Publicidade

Todas as questões judiciais estão sendo resolvidas por meus advogados.

Não importa a roupa que você está usando, ou a ausência dela, se você bebeu, se está acordada ou se está dormindo. Não é não. E o corpo do outro não deve ser tocado sem consentimento.

Eu estou assustada, com medo, com vergonha de ter e precisar me expor dessa forma, e sem muito mais o que dizer. Ainda está muito difícil assimilar tudo isso.

Agradeço ao cuidado e carinho da minha família, meus amigos e minha equipe que me acolheu nesse momento.

E peço, com todo meu coração, que se você passou ou está passando por algo parecido, que NÃO SE CALE.

Com amor,

Flora Cruz”

Publicidade

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.