PUBLICIDADE

Flordelis pede autorização para se casar em presídio no Rio

Condenada a mais de 50 anos por mandar matar o marido, pastora namora o produtor artístico Allan Soares

PUBLICIDADE

Por Fabio Grellet

Presa desde agosto de 2021 e condenada a mais de 50 anos de prisão por mandar matar o marido, a pastora e ex-deputada federal Flordelis dos Santos de Souza, de 62 anos, pretende se casar com Allan Soares, de 28 anos. Ele é produtor artístico do segmento gospel, conheceu Flordelis por causa do trabalho – a pastora gravou vários discos - e namora Flordelis desde antes de sua prisão.

PUBLICIDADE

A pastora pediu à Secretaria de Administração Penitenciária (Seap) do Estado do Rio autorização para celebrar o casamento na prisão. Ainda não houve resposta, mas é comum que esse tipo de cerimônia seja autorizada a presos que não sejam considerados de alta periculosidade.

Em 16 de junho de 2019, o pastor Anderson do Carmo, marido de Flordelis, foi assassinado a tiros na porta da casa do casal, em Niterói (Região Metropolitana do Rio). Os assassinos fugiram, mas dois dias depois um dos filhos adotivos dela confessou o crime e foi preso.

Ex-deputada Flordelis (PSD-RJ), acusada de ser a mandante do assassinato do marido, o pastor Anderson do Carmo. Foto: Wilton Junior/Estadão

A Polícia Civil acusou Flordelis de ser a mandante do crime, o que ela nega. O Ministério Público denunciou a pastora e outras seis pessoas por envolvimento na morte do pastor. Eleita deputada federal pelo PSD em 2018 com 196.959 votos, ela foi cassada em 11 de agosto de 2021, com votos favoráveis de 437 dos 512 deputados, e presa preventivamente dois dias depois.

Desde 13 de agosto de 2021, Flordelis está detida no presídio feminino Talavera Bruce, no complexo penitenciário de Gericinó, em Bangu (zona oeste do Rio). Em 13 de novembro passado, ao final de um julgamento que se estendeu por sete dias, a pastora foi condenada a 50 anos e 28 dias de prisão.

O julgamento foi acompanhado por Allan Soares, que já namorava Flordelis havia mais de um ano. Soares visita Flordelis regularmente no presídio.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.