PUBLICIDADE

França receberá rebeldes das Farc, diz Álvaro Uribe

Governo da Colômbia diz que liberta guerrilheiros se grupo soltar Ingrid Betancourt

Por Da BBC Brasil
Atualização:

O presidente da Colômbia, Álvaro Uribe, anunciou que a França está disposta a receber os guerrilheiros do grupo Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc) que o seu governo libertaria em troca de reféns mantidos pelos rebeldes.   Veja também: França tem avião na Guiana preparado para Betancourt Conheça a tragetória de Ingrid Betancourt  Ex-marido teme que acordo signifique morte de Betancourt Uribe autoriza troca de Ingrid por rebeldes das Farc Por dentro das Farc  Entenda a crise   Histórico dos conflitos armados na região    "Conversamos com o governo francês, que nos disse que aceitaria levá-los para lá", onde poderiam viver em segurança, afirmou Uribe. Entre os reféns das Farc está a franco-colombiana Ingrid Betancourt, uma ex-candidata à Presidência da Colômbia, em poder das Farc há cerca de seis anos. Há notícias de que seu estado de saúde é precário. O presidente colombiano reiterou ainda uma oferta de recompensa para os guerrilheiros que libertarem os cativos e se entregarem. Uribe anunciou um fundo de US$ 100 milhões para pagar "recompensas à comunidade" que, com suas informações, "permita que se avance na libertação dos seqüestrados". Segundo o correspondente da BBC, Jason Caffrey, a oferta de exílio na França pode ser atraente para rebeldes que querem se entregar pois as Farc têm uma política de caçar e matar desertores.   BBC Brasil - Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização por escrito da BBC.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.