PUBLICIDADE

Homem solta reféns em escritório de Hillary Clinton

O homem está armado e há informações de que teria uma bomba.

Por BBC Brasil
Atualização:

As duas pessoas que eram mantidas reféns por um homem armado dentro de um dos escritórios de campanha da pré-candidata democrata à Presidência americana Hillary Clinton foram libertadas. O homem havia entrado horas antes no prédio, na cidade de Rochester, no Estado de New Hampshire (nordeste do país), e dizia ter uma bomba. Há informações de que ele teria pedido para falar com Hillary Clinton. Ainda não há confirmação sobre a presença de outras pessoas dentro do prédio. A polícia cercou o local e permanece mobilizada. Assessores de Hillary Clinton confirmaram que ela não estava no escritório no momento em que o cerco teve início. Hillary faria um discurso nesta sexta-feira em um evento do Partido Democrata no Estado da Virgínia. O prédio em Rochester foi evacuado, e a polícia enviou uma unidade tática antibombas e uma equipe de negociadores para o local, de acordo com um porta-voz da polícia de New Hampshire. Fontes policiais afirmaram à BBC que o homem armado é conhecido na cidade e tem um histórico de problemas emocionais. Ele teria dito a seu filho para que assistisse às notícias. Mais cedo, o homem já havia deixado uma mãe e seu filho saírem do prédio, mas manteve dois voluntários reféns, de acordo com a polícia. "Uma jovem mulher entrou na loja em lágrimas e disse: 'você precisa ligar para o 911 (telefone local para emergências), um homem invadiu o escritório de Clinton, abriu seu casaco e nos mostrou uma bomba presa ao seu peito com fita adesiva'", disse a funcionária de uma loja próxima Lettie Tzizik à emissora de televisão local WMUR TV. Os escritórios dos também pré-candidatos democratas Barack Obama e John Edwards, rivais de Hillary, também foram evacuados. O escritório de Obama fica na mesma rua que o de Hillary Clinton. O Estado de New Hampshire deve realizar a primeira primária democrata da campanha para as eleições presidenciais de 2008 em janeiro. Por isso, todos os pré-candidatos têm concentrado boa parte de suas atenções no momento à busca por votos na região. BBC Brasil - Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização por escrito da BBC.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.