PUBLICIDADE

Hospital no Havaí flagra cavalo em elevador

Visitante tentava levar cavalo para familiar que se recuperava de cirurgia.

Por Da BBC Brasil
Atualização:

Um hospital no Havaí teve que criar uma nova regra proibindo que animais visitem os pacientes, depois que um homem entrou com um cavalo num elevador para leva-lo até um dos quartos. Lani Yukimura, porta-voz do hospital Wilcox Memorial, na cidade de Lihue, afirmou que existiam regras para visitas para cães e gatos, mas não para cavalos. "Apenas esperamos que as pessoas entendam que este não é um local para um cavalo", afirmou a porta-voz ao jornal local Star Bulletin. "É algo muito perigoso. Nossa maior preocupação é o cuidado com o paciente", acrescentou. Segundo o hospital, qualquer visitante que não seja humano deve primeiro ser avaliado pelos funcionários para verificar se oferecerá riscos aos pacientes. Terceiro andar Na visita ao hospital Wilcox Memorial o homem e o cavalo conseguiram entrar no elevador e foram parados pelos seguranças apenas no terceiro andar. O visitante queria chegar ao quarto de um familiar que estava se recuperando de uma cirurgia no hospital e, para animá-lo, pensou em levar até o paciente seu cavalo favorito. Mas, quando o paciente conseguiu ser levado até o homem, acompanhado pelos seguranças, observou que era o cavalo errado, que sequer pertencia ao paciente. Segundo a porta-voz Lani Yukimura, o visitante estava embriagado e ligou da recepção do hospital para o quarto do paciente avisando que levaria o cavalo até seu quarto por volta das 19h, depois que os recepcionistas tivessem ido embora. Depois que foi parado pelos seguranças, ao sair do elevador, e de se reunir com o paciente, o visitante e o cavalo foram retirados do local. Os funcionários do hospital acompanharam o visitante e o cavalo de volta até o estacionamento, onde o cavalo foi colocado em um reboque e levado do local. BBC Brasil - Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização por escrito da BBC.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.