PUBLICIDADE

Jericoacoara, no Ceará, proíbe uso de charretes com tração animal; entenda

Medida foi publicada em decreto e tem objetivo de combater os maus-tratos aos animais; uso de jumentos e cavalos é comum na região para passeios de turistas

Foto do author Redação
Por Redação

Os passeios de charrete puxados por jumentos e montarias serão proibidos em Jericoacoara, no Ceará, a partir de 12 de janeiro. A proibição consta em decreto municipal publicado na sexta-feira, 5, a partir de recomendação do Ministério Público do Estado (MP-CE) e de entidades de proteção aos animais.

O uso de tração animal na Vila de Jericoacoara era relativamente comum para o transporte de turistas a determinados locais, como a Pedra Furada. Esse tipo de serviço, contudo, recebia muitas críticas pelas condições às quais os animais eram submetidos.

Passeios turísticos com animais estão proibidos na Vila de Jericoacoara, localizada no município de Jijoca de Jericoacoara, a partir de 12 janeiro deste ano Foto: MP-CE

PUBLICIDADE

“As inúmeras notícias trazidas ao conhecimento acerca da realização de passeios turísticos movidos por equinos (jumentos) na Vila de Jericoacoara, com práticas de maus-tratos aos animais (falta de descanso, ausência de água, trabalho sob o sol sem sombra, alimentação aquém da necessária, castigos físicos, açoites etc.) precisam ser coibidas...”, diz trecho do decreto.

No documento, o prefeito Lindbergh Martins (PSD) considera que o município “está atento às questões ambientais e de maus tratos aos referidos animais”, e que busca “sanar urgentemente essa prática recorrente”.

O decreto também afirma que o município irá cadastrar todos os operadores que tiravam seus sustentos com os serviços de charrete e montaria “para verificação de possibilidade de inserção em outras atividades”.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.