PUBLICIDADE

Liberado casal preso ao negociar recém-nascido

O casal conseguiu a libertação na Justiça, mas vai responder em liberdade por falsidade ideológica

Por Simone Menocchi
Atualização:

O casal preso na última quarta-feira em Taubaté, Vale do Paraíba, acusado de negociar um recém-nascido com a mãe da criança foi solto na tarde de sexta-feira, 7. Edna Ferreira da Silva e Antonio Antunes de Andrade Filho fizeram um acordo com a gestante Adriana Aparecida Alves para ficar com a criança, assim que o bebê nascesse. Para não levantar nenhuma suspeita, Adriana deu entrada no Hospital Universitário de Taubaté, na manhã de quarta-feira, com os documentos de Edna. Assim que tivesse alta, passaria para Edna a criança e a documentação em nome dela. Edna e Antonio Antunes então registrariam o bebê em seus nomes. Ao chegar ao hospital, Adriana estava acompanhada de Antonio Antunes e apresentou um titulo de eleitor como identificação, sem foto. O caso foi descoberto por um investigador de polícia. Quinze dias antes ele havia levado uma intimação para Adriana, que acabou contando sua intenção de dar o bebê. O investigador Alexandre Castro passou a apurar os fatos e fez o flagrante assim que houve a troca de documentos no HU, logo depois da mulher dar à luz. Na quarta-feira, Adriana também foi detida, mas acabou sendo liberada no mesmo dia. A criança está sob a guarda da Vara da Infância e Juventude. O casal conseguiu a libertação na Justiça, mas vai responder em liberdade por falsidade ideológica e por tentar se apropriar de uma criança.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.