Lotus descarta possibilidade de Raikkonen correr em rali

PUBLICIDADE

Por ALAN BALDWIN
Atualização:

A equipe Lotus descartou que o piloto finlandês Kimi Raikkonen possa combinar sua carreira na Fórmula 1 com rali, após especulações sobre se ele participaria do Rali da Finlândia neste ano. Em 2011, a Lotus -ex-equipe Renault- perdeu o piloto polonês Robert Kubica por lesões que colocaram em risco sua vida num acidente de rali, e o diretor Eric Boullier deixou claro na quinta-feira no Grande Prêmio de Mônaco que Raikkonen não assumiria esse risco. "Contratualmente não pode fazê-lo. Fim da história", disse Boullier à Reuters. "Obviamente há aqui um trauma depois de 2011... supõe-se que (os contratos) tenham uma cláusula segundo a qual os pilotos não podem assumir nenhum risco porque são muito valiosos para a equipe. O rali, o esqui e os saltos não estão permitidos", explicou. Kubica, um piloto com grande futuro na F1 como homem principal da Renault, sofreu lesões sérias na perna e na mão num acidente de rali na Itália em fevereiro de 2011. O polonês foi submetido a várias cirurgias e não voltou a pilotar. Atualmente está sem contrato. Raikkonen, campeão mundial de F1 com a Ferrari em 2007, retornou à categoria este ano com a Lotus, depois de dois anos competindo no Campeonato Mundial de Rali com a Citroen.

Tudo Sobre
Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.