PUBLICIDADE

Mercadante minimiza falha no Sisu

Por Rafael Moraes Moura
Atualização:

O Ministério da Educação (MEC) divulgou nesta terça-feira (8) um novo balanço das inscrições do Sistema de Seleção Unificada (Sisu), usado para preencher 129.319 vagas em 3.752 cursos de 101 instituições públicas de educação superior. As inscrições terminam no dia 11.O ministro da Educação, Aloizio Mercadante, destacou em encontro com jornalistas que os estudantes devem estar atentos às notas de corte e que os inscritos no sistema de cotas podem concorrer pelo sistema de ampla concorrência também. "Se ele (estudante) verificou que está fora do corte (do sistema) de cota, e se a nota dele permitir ele entrar na concorrência global, ele pode se inscrever na ampla concorrência."Até as 14h30 desta terça, cerca de 1.163.150 candidatos haviam realizado um total de 2.251.892 inscrições - o candidato pode fazer até duas opções de curso. "Provavelmente mantendo o padrão de inscrição que tivemos ano passado, devemos superar significativamente o nível do ano passado", disse ministro. Em 2012, o Sisu registrou 3.411.111 inscrições de 1.757.399 candidatos.As universidades mais procuradas desta vez foram a federal do Ceará (135.188 inscrições), do Rio de Janeiro (123.919), a Universidade Federal Fluminense (75.874), a Rural de Pernambuco (71.333) e a de Alagoas (70.116). Os cursos mais buscados pelos estudantes foram os de medicina da federal do Ceará (9.748 inscrições, 140 vagas), do Rio de Janeiro (7.027 inscrições, 67 vagas) e de Juiz de Fora (6.941 inscrições, 63 vagas). O curso de direito da UFRJ (6.893 inscrições, 126 vagas) e o de medicina da federal do Acre (5.321 inscrições, 28 vagas) completam a lista.Mercadante minimizou a falha no Sisu, que expôs dados pessoais de estudantes cadastrados. "Não houve alteração de dado, nenhum prejuízo. Se você entrar na lista telefônica, acha o nome, endereço e telefone de qualquer pessoa, não tem nenhum prejuízo, não tem essa dimensão que foi dada. O sistema está totalmente seguro e funcionando", assegurou o ministro.Ciência sem FronteirasO ministro anunciou a prorrogação por mais dez dias do prazo de inscrição dos alunos no programa Ciência sem Fronteiras, que concede bolsas para estudo no exterior. "Tivemos aí uma discussão sobre cursos que estariam contemplados ou não (no edital), superamos essa situação e voltamos para as áreas definidas no protocolo originário (cursos de ciências exatas e tecnologia)", afirmou. O prazo inicial, que se encerrava dia 14 de janeiro, termina agora dia 24.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.