PUBLICIDADE

Oferta de ovos do país pode cair 10% por alta dos custos--Ubabef

Foto do author Redação
Por Redação
Atualização:

A oferta brasileira de ovos para consumo pode ser reduzida em 10 por cento em decorrência da alta dos preços de soja e milho, base da ração dos frangos, disse nesta quinta-feira a União Brasileira de Avicultura (Ubabef). "Muitos dos produtores relataram que estão trabalhando no vermelho e que tiveram que reduzir o volume de produção", disse Francisco Turra, presidente da entidade, em nota, após uma reunião que reuniu produtores e empresários, em São Paulo. Acompanhando as cotações internacionais, o preço da soja no mercado brasileiro atingiu 92 reais por saca no início de setembro, alta de mais de 90 por cento desde o início do ano, de acordo com o indicador Esalq/BM&FBovespa, base porto de Paranaguá. Num movimento semelhante, o preço do milho calculado pelo indicador Cepea/Esalq acumulou alta de 40 por cento entre meados de julho e o início de setembro. Os preços no Brasil acompanharam altas recorde na bolsa de Chicago, após a pior seca em mais de cinquenta anos nos EUA provocar perdas nas lavouras e catapultar os preços dos grãos nos últimos meses. As empresas disseram no encontro que uma das alternativas é expandir as exportações, aproveitando conhecimento e canais já abertos pelas vendas externas de carne de frango. "Expandir a atuação internacional é a chave para a retomada da rentabilidade das empresas produtoras de ovos. Temos um produto de alta qualidade e sanidade, e há demanda no mercado externo", completou Turra. (Por Gustavo Bonato)

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.