PUBLICIDADE

Parlamento Europeu proíbe réplicas de armas de fogo

Lei será implementada em janeiro e visa cortar comércio ilegal.

Por Dominic Hughes
Atualização:

Parlamentares da União Européia, reunidos em Bruxelas, na Bélgica, aprovaram uma proposta para proibir réplicas de armas que podem ser convertidas em armas reais. A medida agora vai ser levada para aprovação dos ministros dos 27 países membros do bloco e deve ser sancionada em janeiro. Com a nova lei, os parlamentares esperam que ocorra um corte no comércio ilegal de armas. Réplicas de armas que podem ser convertidas em armas de verdade representam um grande problema para a polícia em toda a Europa. Na Grã-Bretanha, elas já estão proibidas, mas é possível importar as armas de países como Alemanha ou Lituânia, onde elas são vendidas legalmente. Mais da metade das armas apreendidas pela polícia na cidade britânica de Manchester em 2006, por exemplo, eram réplicas convertidas. Estes números levaram a representante da cidade no Parlamento Europeu, Arlene McCarthy, a pedir a proibição destas armas em toda a Europa. A nova lei também vai tornar mais severas as regras para o porte e a compra de armas, aumentando para 18 anos a idade mínima para obter permissão. A Finlândia é contra estas medidas, pois uma grande parcela de sua população é formada por entusiastas de práticas de caça. Mas os parlamentares europeus apoiaram a medida e, a partir de janeiro, os países membros da União Européia terão dois anos para implementar a lei. BBC Brasil - Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização por escrito da BBC.

Tudo Sobre
Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.