PUBLICIDADE

Polícia busca imagens do crime contra desembargador

Por Heloisa Aruth Sturm
Atualização:

A Polícia Civil fluminense busca imagens de câmeras de segurança que possam ajudar na identificação do crime que resultou na morte do desembargador aposentado Gilberto Fernandes, de 79 anos, na madrugada desta sexta-feira.Ele foi baleado durante uma tentativa de assalto em Niterói, região metropolitana do Rio de Janeiro. Por volta das 22h de quinta-feira, Fernandes estacionava seu Honda City na Avenida Sete de Setembro, em Icaraí, quando foi abordado por dois homens que caminhavam na calçada. De acordo com a polícia, testemunhas teriam visto o desembargador dando ré no automóvel em que estava com o neto, após o anúncio do assalto.Ele foi atingido por dois tiros, na cabeça e no pescoço, chegou a ser socorrido e encaminhado ao Hospital Estadual Azevedo Lima, mas não resistiu à cirurgia. Depois de efetuar os disparos, os suspeitos fugiram a pé. A polícia trabalha com a hipótese de latrocínio.Gilberto Fernandes foi o primeiro negro nomeado desembargador do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro (TJ-RJ), em 1998. Iniciou a carreira na magistratura em 1974, na comarca de Nilópolis, depois de ter atuado por mais de dez anos como advogado.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.