PUBLICIDADE

Crianças se identificam com a Ariel negra de ‘A Pequena Sereia’, sufocando protestos racistas

Teaser da nova versão, estrelada por Halle Bailey, foi lançado durante a D23 Expo, que também apresentou um impressionante clipe completo de ‘Part of Your World’

Por Mariane Morisawa
Atualização:

ANAHEIM - desde que a Disney anunciou a refilmagem em live action de sua animação A Pequena Sereia, a internet entrou em polvorosa, como sempre faz quando aparece um projeto baseado em algo amado por tantos. E, como sempre faz, infelizmente, a internet também entrou em parafuso quando Halle Bailey foi anunciada como Ariel. Bailey é uma atriz e cantora negra.

Pois a apresentação do longa-metragem, que estreia em maio de 2023, durante a D23 Expo, em Anaheim, Califórnia, deveria deixar os fãs mais calmos. O diretor Rob Marshall e a atriz exibiram o clipe completo de Part of Your World (ou Parte do Seu Mundo na adaptação brasileira) na sexta-feira 9.

Cena de A Pequena Sereia, na animação original da Disney Foto: Disney

PUBLICIDADE

A produção parece ter mantido uma certa magia do original, com Ariel cantando no fundo do mar, sem que seu cabelo entre no rosto, por exemplo. Não é totalmente realista, portanto, mas a computação gráfica impressiona muito. Seu rabo de sereia flutua ao sabor da água, e ela tem escamas subindo pelo peito em vez de um sutiã em forma de concha. Linguado (voz original de Jacob Tremblay) também parece um peixe de verdade.

O que também impressiona? A voz de Halle Bailey, que faz parte do dueto Chloe x Halle com a irmã. Ela ao mesmo tempo homenageia o original e insere sua personalidade e uma interpretação das emoções da personagem que fazem toda a diferença. Ela foi aplaudida de pé na D23 Expo, merecidamente.

Em seguida, a Disney também soltou a primeira imagem e o primeiro teaser do filme. E aí, claro, a internet fez o que sempre fez, como bem sabem Ismael Cruz Córdova, de O Senhor dos Anéis, e Steve Toussaint, de A Casa do Dragão. Nem a Disney deve ter imaginado que tanto marmanjo barbado era apegado ao “cânone” de A Pequena Sereia. O abuso direcionado à atriz e à sua escolha para viver a personagem foi feio. Porque, para essas pessoas, é um absurdo uma sereia ser negra. Sempre lembrando que sereias não existem e já foram representadas em todas as cores possíveis.

Em compensação, mães começaram a postar no TikTok a reação de seus filhos negros ao trailer. Elas demonstram alegria e surpresa de ver uma pessoa com a mesma cor de pele no papel de Ariel. A própria Halle Bailey publicou no Twitter uma compilação com legenda em português, originada no @portalcxh e republicada por @tracklist, dizendo: “As pessoas têm me mandado essas reações durante o fim de semana inteiro, e eu estou verdadeiramente maravilhada. Isso significa tudo para mim”.

Como a internet também diz, é sobre isso. Por que meninas e meninos negros não podem se ver na tela?

Publicidade

A atriz também recebeu apoio de Jodi Benson, que deu voz à Ariel da animação de 1989, e Rachel Zegler, atriz de Amor, Sublime Amor que vai ser a Branca de Neve na versão live action da Disney.

Além de Halle Bailey, o filme tem outras atrações, como Melissa McCarthy no papel de Ursula, e Javier Bardem como o Rei Tritão. Daveed Diggs, de Hamilton, faz Sebastian, e Awkwafina é a gaivota Sabidão. O Príncipe Eric é vivido por Jonah Hauer-King. A história não deve divergir demais do original, mas deve ser modernizada para dar a Ariel mais agilidade e voz.

A Pequena Sereia conta com as clássicas músicas da animação, compostas por Alan Menken e Howard Ashman, como Under the Sea, vencedora do Oscar de canção original. Menken novamente é o compositor da trilha instrumental e está escrevendo novas faixas em parceria com Lin-Manuel Miranda, o autor das canções do sucesso Encanto.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.