PUBLICIDADE

‘Hogwarts Legacy’, jogo inspirado em ‘Harry Potter’, rende US$ 1 bi

Lançado no mercado em fevereiro, título já provocou debates devido às posições polêmicas da autora, J. K. Rowling

Foto do author Redação
Por Redação

AFP - O jogo Hogwarts Legacy, do universo do bruxinho Harry Potter, já vendeu mais de 15 milhões de unidades e gerou mais de US$ 1 bilhão (R$ 5 bilhões na cotação atual) em todo o mundo desde seu lançamento, em 10 de fevereiro.

Imagem do videogame Hogwarts Legacy, cujas vendas chegaram a 1 bilhão de dólares. Foto: Warner Bros Games

PUBLICIDADE

Desenvolvido pelo estúdio Avalanche Software e publicado pela empresa Portkey Games, da gigante Warner Bros, Hogwarts Legacy oferece ao jogador a oportunidade de se colocar na pele de um aluno, ou aluna, da Escola de Magia e Bruxaria de Hogwarts, no início do século 21.

Aclamado pela crítica e pelos fãs, o título gerou acalorados debates - mesmo antes de seu lançamento -, tanto dentro quanto fora da comunidade de jogos, devido às polêmicas posições de J.K. Rowling, autora da saga Harry Potter, sobre os direitos das pessoas trans. Ela foi alvo de apelos de boicote por parte de alguns jogadores e streamers. Ainda assim, as polêmicas não tiveram um impacto particular na popularidade nem nas vendas do jogo.

Criação

O site oficial do Hogwarts Legacy afirma que Rowling não participou do processo de criação. Lançado pela primeira vez para os consoles de nova geração PlayStation 5, Xbox Series e PC, o jogo está disponível, desde sexta-feira, 5, para PlayStation 4 e Xbox One, antes de seu lançamento para Nintendo Switch no fim do ano.

Muito aguardado, outro jogo dedicado ao Quadribol, o esporte favorito dos bruxos, “chega no ano que vem”, segundo um representante da Warner Bros., detentora dos direitos da série.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.