PUBLICIDADE

Jude Law usou perfume com ‘cheiro de pus, sangue, fezes e suor’ nas filmagens de ‘Firebrand’

O ator britânico interpreta Henrique VIII no filme de Karim Aïnouz que concorre à Palma de Ouro; personagem aparece como um homem ogro e obeso, paranoico e sexualmente voraz com uma gangrena na perna

PUBLICIDADE

Atualização:

AFP - O ator britânico Jude Law, que se destacou no Festival de Cinema de Cannes com uma interpretação impactante do rei Henrique VIII no filme Firebrand, declarou nesta segunda-feira, 22, que vê a monarquia de seu país “como um teatro”.

“Vejo tudo isto como um teatro, embora o teatro me deixe um pouco mais obcecado”, declarou em entrevista coletiva, após a exibição de gala no domingo de Firebrand, dirigido pelo brasileiro Karim Aïnouz e concentrado na última esposa do rei, Catherine Parr.

“Eu realmente não acompanho tudo isso, vejo como um capítulo intrigante da história”, acrescentou.

Jude Law com o diretor Karim Aïnouz e a atriz Alicia Vikander, durante o Festival de Cannes, onde apresentaram 'Firebrand' Foto: Patricia de Melo Moreira/AFP

PUBLICIDADE

“Não estou particularmente interessado em fofocas”, acrescentou, em alusão às tensões na atual família real britânica.

Ao mesmo tempo, “há algo realmente admirável nessas imagens como de uma cerimônia medieval, como se conecta com a atualidade”, completou, referindo-se à coroação de Charles III.

Firebrand é o primeiro filme em inglês do diretor brasileiro de origem argelina Karim Aïnouz.

Atuação de Jude Law é elogiada em Cannes

A interpretação do lendário rei inglês foi unanimemente elogiada no festival. Jude Law aparece como um ogro obeso, paranoico e sexualmente voraz, com uma gangrena na perna que o atormenta.

Publicidade

Na coletiva de imprensa, Law contou que, para “recriar” essa ferida, recorria aos serviços de um perfumista, que misturou “cheiro de pus, sangue, fezes e suor”.

Jude Law e Alicia Vikander em cena de 'Firebrand' Foto: Larry D. Horricks/IMDB

“No começo eu usava discretamente”, explicou, mas Karim Aïnouz se encantou com a ideia e usou a mistura o tempo todo”, contou.

“Quando cheguei ao set foi simplesmente horrível”, brincou Alicia Vikander, que interpreta Catherine Parr, a única mulher que sobreviveu ao rei.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.