"Villa-Lobos" tem sessão para cegos

Filme de Zelito Viana será exibido para 60 deficientes visuais do Instituto Benjamim Constant, seguido por palestra com a produtora Vera de Paula

Por Agencia Estado
Atualização:

Nesta quarta-feira às 9 horas será feita uma sessão especial do filme Villa-Lobos, de Zelito Viana, para 60 deficientes visuais do Instituto Benjamim Constant. Em seguida, a produtora Vera de Paula dará palestra sobre o filme. É a primeira vez que o grupo Estação organiza uma projeção para cegos. Os alunos do Instituto escolheram o filme. Dos 60, a maioria é estudante de música. A idéia começou quando um casal de cegos foi assistir a Mauá, O Imperador do Brasil, no ano passado, e procuraram a direção do cinema, propondo estreitar contatos. Daí resultou a iniciativa de amanhã. A exibição para os deficientes visuais faz parte do projeto Oficina Cine-Escola, que o grupo Estação desenvolve desde o ano passado. "Até hoje trouxemos muitas escolas municipais aqui", diz Felícia Krumholz, coordenadora do projeto. "Nós damos o pontapé inicial, mas o gol quem tem que fazer é a escola", diz Felícia, esclarecendo que também distribui algum material sobre o filme para os professores antes da exibição. A intenção do projeto é agora priorizar as crianças do Instituto. "Pelo projeto inicial nós traríamos crianças do Benjamim Constant para ver Castelo Rá Tim Bum, mas não conseguimos a liberação da cópia", reclama Felícia, "já que neste projeto não temos apoio, apenas uma perceria com a prefeitura". Em 90% dos casos, o filme projetado é nacional. Ela diz que o retorno dos alunos é sempre positivo, e que, se for possível, vai mostrar clássicos do cinema e filmes em língua espanhola de grande sucesso.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.