EXCLUSIVO PARA ASSINANTES
Foto do(a) coluna

Cultura, comportamento, noite e gente em São Paulo

A feira de arte ArPa volta ao Pacaembu com novos curadores e deve reunir 40 galerias

Um dos destaques é o setor de exibições solo de artistas contemporâneos

PUBLICIDADE

Foto do author Paula Bonelli
Por Paula Bonelli
Atualização:

A feira de arte ArPa escolheu dois novos curadores responsáveis pela sua edição 2023: Diego Matos, ex-Mube, e Carla Zaccagnini, ex- 34ª Bienal de São Paulo. Eles trabalharão junto com o curador mexicano José Esparza Chong Cuy que já estava na equipe da ArPa em 2022.

Almejando ser uma das principais rotas de arte latino-americana, a segunda edição ocorrerá entre 31 de maio e 4 de junho, no pavilhão do estádio Pacaembu, na Praça Charles Muller, em São Paulo. No total, participam cerca de 40 galerias com mais de 200 obras. Um dos destaques é o setor com exibições solo de artistas contemporâneos.

 

Como no ano passado, a MADE, feira internacional de design, idealizada por Waldick Jatobá, será realizada paralelamente à Arpa na mesma data e local.

Bloco de notas

PUBLICIDADE

PARA OUVIR. O Centro Soberania e Clima lança, no dia 13, o podcast Conexões para Convergir. O primeiro episódio traz Raul Jungmann, Sergio Etchegoyen e Marcelo Furtado – fundadores do Centro – em conversa sobre a construção de um debate democrático entre setores da soberania e do clima. Disponível no Spotify, Google Podcast e YouTube.

PALCO GLOBAL. A SP Escola de Teatro, gerida pela Associação dos Artistas Amigos da Praça (Adaap) –, abre no dia 20, em sua sede na Praça Roosevelt, exposição com os trabalhos que representarão o Brasil na Mostra de Estudantes da Quadrienal de Praga, maior evento de cenografia do mundo.

Publicidade

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.