Publicidade

Cidade italiana quer independência

Filettino está na lista das que podem desaparecer

Por Jamil Chade
Atualização:

Uma cidade italiana está disposta a lutar para não sair do mapa e se transformar no símbolo da luta contra o pacote de austeridade do governo de Silvio Berlusconi.O plano prevê que 1,5 mil prefeituras sejam anexadas a outras para permitir a economia de recursos na administração pública. A cidade de Filettino, no centro do país, ameaça formar o próprio governo, se constituir como um principado e emitir moeda própria. O pacote de austeridade de Berlusconi vem causando mal-estar em diversas regiões. No início da semana, centenas de prefeitos de cidades que vão desaparecer protestaram em Roma. No total, o fim das cidades significará corte de 10 mil cargos - de prefeitos, vice-prefeitos, vereadores a deputados locais. Alguns prefeitos devolveram as chaves das prefeituras, em protesto. Outros anunciaram que vão abrir as portas das cidades para imigrantes ilegais, para inflar o número de habitantes e evitar serem engolidas por cidades vizinhas.O prefeito de Filettino, com 598 habitantes, foi além e ameaça declarar independência e escolher um monarca, bem no ano em que a Itália comemora os 150 anos de sua unificação. Para coletar apoio, já produziu camisas do novo principado e até emitiu a própria moeda, o fiorito. Contactado pelo Estado, uma assistente do prefeito Luca Sellari contou que a população está entusiasmada e um músico local já estaria compondo o hino nacional. Para o brasão do novo principado, o lema já foi escolhido: "Nec flector, nec frangor", algo como um alerta de que a cidade não vai ceder.Segundo a Associação de Pequenas Cidades da Itália, a medida proposta por Roma vai economizar 5,8 milhões por ano, o mesmo que o Parlamento gasta com seu restaurante. O governo central já indicou que pode ceder. Não pela ameaça de Filettino. Mas por conta da revolta de políticos da base aliada, muitos dos quais eram prefeitos de cidades pequenas. Outro obstáculo é a resistência do líder da Liga Norte, Umberto Bossi.Hoje, Berlusconi depende de Bossi para fazer passar o pacote de austeridade pelo Parlamento.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.