EXCLUSIVO PARA ASSINANTES
Foto do(a) coluna

Bastidores do mundo dos negócios

66% dos empresários têm dificuldades para lidar com piora geopolítica, mostra pesquisa

PUBLICIDADE

Foto do author Altamiro Silva Junior
Por Altamiro Silva Junior (Broadcast)
Atualização:
Guerra na Ucrânia é um tema de preocupação. Marko Djurica/Reuters Foto: Estadão

O aumento da tensão geopolítica no mundo, primeiro com a guerra da Ucrânia, e mais recentemente com a piora das relações entre China e Estados Unidos, por causa de Taiwan, assusta empresários. Relatório anual da Russell Reynolds mostra que 66% deles têm dificuldade para atuar com os efeitos das crises geopolíticas e consideram uma ameaça importante às corporações. Outra conclusão é que 50% dos executivos de alto escalão não estão preparadas para lidar com o futuro incerto da economia, agravado pelos problemas nas cadeias mundiais de suprimento por causa do conflito armado no leste da Europa, que está provocando inflação em vários países, e ainda pelos dificuldades com energia, com Moscou cortando parte do fornecimento de gás para países europeus.

PUBLICIDADE

A preocupação das empresas com fornecedores saltou de 11% em 2021 para 21% este ano, justamente por conta do impacto da tensão geopolítica nas cadeias de suprimento, aponta o relatório. A pesquisa ouviu 1.500 conselheiros e presidentes (CEOs) de empresas de 46 países incluindo o Brasil, e de regiões como Ásia, Américas, Europa e Oriente Médio. As empresas estão em setores que incluem consumo, serviços financeiros, saúde, tecnologia e recursos industriais.

Apagão de mão de obra

O relatório aponta ainda um problema de escassez de talentos no mercado, capazes de enfrentar no comando das empresas as crescentes incertezas políticas e econômicas. No ano passado, a dificuldade em encontrar esses profissionais já preocupava 59% dos altos executivos e conselheiros, mas em 2022 o índice subiu para 72%.

Esta reportagem foi publicada no Broadcast+ no dia 08/08/2022, às 16:16.O Broadcast+ é uma plataforma líder no mercado financeiro com notícias e cotações em tempo real, além de análises e outras funcionalidades para auxiliar na tomada de decisão.

Publicidade

Para saber mais sobre o Broadcast+ e solicitar uma demonstração, acesse. 

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.