PUBLICIDADE

EXCLUSIVO PARA ASSINANTES
Foto do(a) coluna

Bastidores do mundo dos negócios

Acqua Vero anuncia multi family office de olho em demanda por exterior

A assessoria de investimentos tem R$ 6 bilhões sob gestão

Foto do author Bruna Emy Camargo
Por Bruna Emy Camargo (Broadcast)
Empresa está otimista com o retorno do interesse do investidor brasileiro pela Bolsa Foto: DANIEL TEIXEIRA/ESTADAO

A Acqua Vero, assessoria ligada ao BTG Pactual, anunciou o lançamento de seu multi family office dentro da AVIN Asset, que tem Marcelo Karvelis Franco como diretor de investimentos (CIO). O objetivo da nova área é atender ao crescimento da demanda por exposição internacional e oferecer produtos personalizados por meio de carteiras administradas e fundos exclusivos.

PUBLICIDADE

Segundo Eduardo Akira, sócio-fundador da Acqua Vero, o público-alvo do multi family office inclui clientes que já eram atendidos pela assessoria ou por áreas como a de portfolio solutions do BTG, com demanda para fundos exclusivos e carteiras administradas. Outra motivação foi a busca por um modelo para atendimento mais próximo do cliente que tem apetite para investimentos no exterior.

“Temos carteiras administradas offshore, onde o cliente abre uma conta no BTG Pactual de Nova York e toda a gestão é feita pelo nosso multi family office. Esse atendimento é mais próximo, e o gestor tem entendimento maior do cliente brasileiro, das necessidades que ele tem”, afirma Akira. “É uma demanda crescente, a gente precisava ter dentro de casa.”

A Acqua Vero não divulga o total sob custódia do multi family office, mas Akira diz que o pipeline para mandatos dentro da AVIN Asset como um todo é de R$ 1 bilhão até o fim do ano - o que se aproxima da meta da empresa, segundo o sócio-fundador.

Plano da empresa de investimentos é virar corretora

Dois anos após anunciar a migração da XP para o BTG, a Acqua Vero acumula R$ 6 bilhões sob assessoria e celebra o retorno do interesse do investidor brasileiro pela Bolsa, com recorde de captação nos últimos três meses, de acordo com Akira. Após focar em fortalecimento interno - com treinamento de assessores e expansão das áreas de M&A (fusões e aquisições) e estruturação de dívida -, agora sim a empresa se volta ao antigo plano de se tornar uma corretora.

Publicidade

“Na semana passada, oficialmente, demos o pontapé no projeto da corretora”, diz Akira, referindo-se à realização de um evento com o BTG para comunicar o plano e a constituição de um conselho de administração. Nesse conselho, que tem como objetivo auxiliar a Acqua Vero nas tomadas de decisões estratégicas para a formação da corretora, terão cadeiras o banco, o comitê executivo da assessoria - formado pelos sócios Edgard Castro e Daniel Bonaldi, além de Akira - e o sócio Eduardo Siqueira.

Akira diz que muito da burocracia a ser entregue ao Banco Central para a aprovação da corretora está encaminhada, mas a Acqua Vero ainda não deu entrada no processo. “Entendemos que agora estamos nesse patamar de captação e geração de receita que nos permite dividir a atenção e energia [da empresa] com o projeto de corretora”, afirma o sócio-fundador.

Esta nota foi publicada no Broadcast no dia 04/06/23, às 16h26.

O Broadcast+ é uma plataforma líder no mercado financeiro com notícias e cotações em tempo real, além de análises e outras funcionalidades para auxiliar na tomada de decisão.

Para saber mais sobre o Broadcast+ e solicitar uma demonstração, acesse.

Publicidade

Contato: colunabroadcast@estadao.com

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.