EXCLUSIVO PARA ASSINANTES
Foto do(a) coluna

Bastidores do mundo dos negócios

Brasilprev cria ChatGPT próprio para ajudar na venda de previdência

Assistente leva aos consultores de venda da companhia e aos gerentes do Banco do Brasil informações sobre os produtos e serviços que a empresa oferta.

PUBLICIDADE

Foto do author Matheus Piovesana
Por Matheus Piovesana (Broadcast)
Atualização:
Brasilprev fez aposta própria no universo da Inteligência Artificial.  Foto: FOTO: FELIPE RAU/ESTADÃO

A Brasilprev ganhou um ChatGPT para chamar de seu, o Brasilprev GPT. Construído sobre a base da plataforma de inteligência artificial generativa que trouxe o assunto para os holofotes neste ano, o assistente leva aos consultores de venda da companhia e aos gerentes do Banco do Brasil informações sobre os produtos e serviços que a empresa oferta.

PUBLICIDADE

O superintendente de Dados da Brasilprev, Bruno Venceslau, afirma que a ideia é facilitar a consulta a informações por parte dos vendedores dos planos de previdência da companhia, que é líder no setor no País. A empresa não descarta, no futuro, transformar o Brasilprev GPT em uma ferramenta de assessoria a que os clientes finais terão acesso.

A versão do ChatGPT utilizada na criação da plataforma a mantém fechada. Isso significa que os dados que alimentam a inteligência são controlados pela companhia, e que se não souber responder a uma pergunta, o Brasilprev GPT vai dizer que não sabe, ao contrário do ChatGPT, que sempre busca uma resposta, mesmo que ela esteja errada.

A inteligência artificial generativa da Brasilprev é parte de um painel, o Hub Brasilprev, lançado este ano e que reúne simulador de planos, painéis de controle e relatórios. Essas ferramentas usam dados compilados pela equipe de Venceslau, e segundo ele, essa aplicação faz com que a taxa de conversão dos clientes chegue a 28%. Sem essas ferramentas, ficaria próxima a 3%, estima.

Além de ajudar a vender mais, o uso de dados tem feito com que a companhia reduza as saídas de recursos pelos clientes, seja por saques ou por portabilidade para outras empresas. Neste ano, a Brasilprev já recuperou R$ 700 milhões em reservas de previdência que haviam “escapado” para rivais.

Publicidade

Segundo Venceslau, a empresa tem mapeados cerca de 100 projetos que podem utilizar inteligência artificial. Um dos que estão em andamento é o que analisa as chamadas feitas pelos clientes para entender se eles estão propensos ou não a tirar as reservas da companhia.

Este texto foi publicado no Broadcast no dia 15/11/23, às 17h43

O Broadcast+ é uma plataforma líder no mercado financeiro com notícias e cotações em tempo real, além de análises e outras funcionalidades para auxiliar na tomada de decisão.

Para saber mais sobre o Broadcast+ e solicitar uma demonstração, acesse.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.